sábado, 23 de janeiro de 2010

Poetando.





Olhos trincados,
como espelho,
que espelha
tripartido
o gosto
fingido
da
razão.
Descolorindo
a
paixão,
buscando
o
teu avesso,
chorou.
E
no
horizonte,
perdeu-se
em
dor.
Cansou.
Fechou.
Como sempre,
amou.


Tata Junq
Enviar um comentário