sábado, 23 de janeiro de 2010

Poetando: Momentos Reflexivos.




Na patética noite,
conflitos exalam enxofre!!!
E irritadamente esqueço as gentilezas...mas não blasfemo ,
só grunho minhas insatisfações.
O corpo é cansado, e a mente volita necessária.
E teimosamente escrevo e vomito minhas intempéries.
Não quero lembranças.
Não quero instâncias.
Não quero dormir.
Não quero sonhar.
Nada quero ...nada quero, repito a mim mesma.
E vomito dores!
E vomito temores,
de tornar-me um ser intolerante,
insensível e amargo.
A dor hoje não me comove,
só irrita-me.
Hoje sei que não sou.
Hoje sou, mesmo assim.
Não sou interrogação.
Hoje sou: exclamação!
Vomito,
vomito,
vomito e exorciso a dor de falta de amor,
a falta de sonhos.
Vomito a morte do sorriso.
Vomito todo meu mal humor!
Agora sou limão, ácido, azedo!
Agora sou enxofre fétido!
Agora sou constelação sem brilho!
Agora sou terço sem fé!
Agora sou tetricamente, só!
E por hoje ...
é só.
Ponto.


Tata Junq
Enviar um comentário