domingo, 10 de setembro de 2017

" NÃO DESISTAAAAAA..."



#musicatudodebom


Dizem,que este mês de setembro é marco para " repensares" sobre SUICÍDIO e alertas.
Também ouvi dizer,"que tudo passa" ...
Se vc passa por um período de dificuldades e pensa perder forças ... há sempre uma fórmula do "despertar" ...
Quer saber?
Chame de milagre,de fé,de justiça,de sorte, de oportunidade ...sei lá o quê!
Mas acredite,que existe saída!
A dor,passa ...seja ela,de qual natureza for.
PASSAAAAAA!!!!
NÃO DESISTA!!!
Tata Junq

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

domingo, 3 de setembro de 2017

Pensamentando & Fotografando & Musicando

Porque tenho a alma nos pés, trilho aqui e ali ...e mantenho o olhar atento às belezas naturais ...são registros meus, de minha máquina.Amo fotografar!!! E, amo viver!Amo a VIDA!

"Meu caminho é cada manhã Não procure saber onde estou Meu destino não é de ninguém Eu não deixo os meus passos no chão Se você não entende, não vê Se não me vê, não entende Não procure saber onde estou Se o meu jeito te surpreende Se o meu corpo virasse sol Minha mente virasse sol Mas, só chove e chove Chove e chove Se um dia eu pudesse ver Meu passado inteiro E fizesse parar de chover Nos primeiros erros O meu corpo viraria sol Minha mente viraria Mas, só chove e chove Chove e chove" ...  Composição: Kiko Zambianchi...




E, "Lé cum lé,cré cum cré,um sapato em cada  pé..." rsrs ...

Com sapatos,tênis,sandálias,botas,descalça ... faço e fiz meus caminhos.
Meus pés são asas, desde menina.
Estranho? Os registros feitos,apontam detalhes do ESTAR, um ONDE,num MOMENTO qualquer, com ou sem companhia.
É para que haja a certeza da importância de um tempo marcado.
Há quem registre outros detalhes ...e eu, os pés.
Começou numa brincadeira ...marcando a união de amigos,que antes virtuais. Há 5 anos...
Entre idas e vindas, viagens,"atolada" em malas ...rsrs ...
Tenho o espírito livre,e também desde menina,fui conduzida à Natureza, de forma especial ...
Começo meus registros fográficos,desde petitica ...hahahaaa ...e, ainda sou...encolho a cada tempo.







Aqui nas pedreiras, Rio Tietê. Meu papis, minha mamis e mana.
Eu ficava fascinada ...
Aprendi a nadar,correr,pisar barro,andar nas lamas e, voooooar ...e, buscar momentos felizes e audaciosos.
A foto do Encontro Real, pra o que era até então, virtual.
( 2009)

Então ...malas e pés pra todo lado!!!

( rsrsrsrs...)









































...

Tata Junq
*****Estava esse registro em rascunho...desde 2015 ...resolvi postar...)

#musicatudodebom & Pensamentendo : OLHA!



Um dia,o olhar falou bonito,tão claro,verão.
E vi-me cativa,no encanto.

Tata Junq

Meu coração ...


                                                        ( Imagem por pesquisa. / Google.)

Meu coração se parte em partes.
Cola!
Qual sapato em salto,
pra equilíbrios.
Cola!
Qual cimento,grosseiro,
serve.
Cola!
Qual cuspe e sopro materno.
Sara!
Meu coração está em partes,
noturnas e escuras.
Meu coração é como moringa d'água,
que caiu da mesa.
Espalhou,
em águas,
pranto.
Eu queria dá-lo,
como fonte serena,
pra sua reconstrução,
ator-do-mundo
tão preso em palco,
na sua dependência.

Tata Junq
(Estava em rascunho ...havia esquecido de publicar.)

No onde,no como e no porquê.




No onde,no como e no porquê.

Onde a brisa canta e o vento faz clarão.
Onde o tempo é encantado,e a lua brilha no chão.
Onde a rede chora ao som do violão.

Eu sentada canto,como fora um trovador.
Ousando decantar o amor.

E na embriaguez de sonhos,ouço vozes.

A curupira deita no chão.
O saci sorri maroto,faz sermão.


Tudo pode aqui neste serão.
A sereia sai do riacho e espia sem comoção.

Quanta contrariedade no universo da ilusão.

Eu sentada canto,o amor em perdição.

A coruja pia.
O galo emudece.
A sombra cria vida e desaparece.

Eu canto a ela,a saudade sem solução.

E a viola cisma.
A rede soluça,num vai-vem,com rimas sem fim.

Eu ...
perdi-me
neste
onde.

Calo.
Silencio numa prece.

A noite se enluta.
Até a Lua,desaparece.

Tata Junq

"E por falar em saudade..." Sdd do "Poetinha" ... e de tantas pessoas ...




Saudade do nosso "Poetinha" ...


Cabem tantas referências ...
rsrs ...

Há tanto em nossas verdades... pessoas perdidas no tempo e espaço.
E, não falo somente de paixões ...
Quem nunca se perguntou: -onde será que anda fulano ou fulana?
Bom seria termos "notícias",um contato ...
Já procurei pessoas ... hoje em dia temos "ferramentas" para isso.
Já me frustrei ... nada achei ...
Aí você calcula o tempo,idade ...e bate um medinho ... 
(rsrs ...)
( Será,que já morreu?)
Como se isso não fosse possível ...
(rsrs...)
Mas vezes a vontade do reencontro é grande ... e,se é,porque houve importância na amizade.
***ONDE ANDAM VOCÊS????***
Vamos ficando nas saudades ... e ternuras que nos invadem ...
Nestes resmungos de hoje,desfilaram em minha mente,muitas pessoas,que gostaria de ter notícias ...
Pior mesmo,são as que fazem parte da atualidade e somem,sem deixar rastros...
Afffff .... se sabemos que estão "vivinhas"... 
"Deixa quieto"!!!!!
Melhormente assim,né?
Conhecem o ditado: "Quem procura acha?"
Acha?
Literalmente ... quem quer contato,se manifesta.
Então a vida segue o curso,com ou sem "esse discurso"!!!
( rsrsrs ...)
Feliz nova semana a tds amigos(as)!
( Setembro é um mês tão bonito ...)
E que bom ter convívios!
E, também que se honre, a liberdade do ir e vir. Ou ir e não voltar!

Tata Junq

Um dia,In memoriam ... Andrey

                                          ( Imagem por pesquisa. / Google.)

No tempo que me coube.

Desenhei seu rosto,nas badaladas do sino ...
Blém!Blém! Blém!
Perdida na praça ... aos passos incertos ...
No céu,nuvens e anjos.
Calculei seu olhar a espreitar-me.
E no arrepio,senti-me desnudada.
A alma quer calor de abraço.
Certamente,virou ANJO!
Foi um anjo terreno.
E o sino saudou os mortos ...
Badaladas tristes ...
Assim cidade interiorana ...
Pensei ao olhar o banco da praça,o que mencionou um dia.
(Banco,árvore ... eu ... conversa.
Muito louco isso ... você na França.)
No banco,que espreito agora,tem um senhor com cara doentia,e olhar distante.
Longe de ser seu olhar,amigo e brilhante.
Creio,que você sorri de minhas bobagens ...
Mas não censure minhas lágrimas de saudades ...
Badala o sino insistente ...
E pulsa junto minha saudade,ainda em dor.
( Quisera ser diferente.)
Amo sinos!
Amo você,eternamente!

Tata Junq
( Resgate / Crônicas Esparsas.)

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Do Projeto,Palavras Ao Vento : Explica-se? Creio que agir,é o leme de cada barco!




Há grandezas no tempo e espaço,que desconhecemos.
Há grandezas,inexplicáveis,de renovações possíveis.
Se um Deus?
Se um Poder Superior?
Universal convívio d'almas,que se aprimoram?
Reencarnações?
Reabilitações?
Somos atemporais?
Estamos no tempo,em tempo?
Estamos em dimensões paralelas?
Bem ... sem respostas vou pontuando a vida.
E presencio fatos reais.
E a vida segue o curso,em curso.
E as pessoas estão onde devem estar.
(Creio.)
Ou escolheram ficar.
E as chances de um viver é clara.
Aprimora-se quem quer.
Quando tudo parece obscuro,ou frio breu,abre-se uma pequena incidência de luz.
Quem explica?
Temos que entender?
Agradecer ...
E agarrar essa nova chance.
Redimir-se perante falhas.
Porque assim somos: - falhos!
(Desordenados neste Planetinha.)
Quanto mais vivo,mais aprendo.
E ontem presenciei fatos,que remetem créditos ... as pessoas estão juntas ... por algum motivo.
E,felizes são as que podem ajudar,compartilhar,lavar as almas e banharem-se de luz.
Amor.
Este opera milagres... quando respeitoso dos limites de cada um.
Bom dia,amigos e amigas!

Tata Junq

terça-feira, 8 de agosto de 2017

A Morte de Serafina Brandão.( Contando Estórias.)


                                          ( Imagem por pesquisa. / Google.)

Ela rezou sem medos ... até que a rajada de vento levou seu telhado.
Desnudando até sua alma.
Destravou boca,que sussurrava aos Céus,e gritou,até que ficou rouca ... e murcha.
Estava só.
Nem Deus,nem Anjos.
Só. 
E o frio cortava suas entranhas,até.
Medo.
Escuridão.
Nem estrelas,nem Deus,nem nada.
Depois do depois da dor.
Sangrava.
Ela sabia ... já não mais sentia as pernas.
Uma noite,que pareceu eterna.
Amanheceu exaurida. 
Via o céu,cinzento ... sem sol,sem esperanças.
Rezou novamente e fez encomenda de sua alma, como aprendera com os antepassados.
E,sonhou ... de olhos abertos,com mãe,pai e irmãos lhe sorrindo ...
- Calma lá! Já to indo!
E sorriu,chorando de alívio.
E o vendaval retornou,e levou sua alma,brilhando sem sol,em sorrisos!
Assim,corre o causo da Serafina.
Hoje, terra de ninguém,na fazendinha.
Os fantasmas,moram lá.
( Dizem.)
Quem se atreve?
Botaram cruz na estrada,próximo à entrada.
Dizem,que as corujas piam por lá e estão de olhos bem abertos.
É ...vou acrescentando ... os ventos costumam uivar,como lobos.
Dizem,que todos retornam nas madrugadas ... riem,proseiam e vão-se embora.
Quem paga pra ver?!
...
Eu,só conto histórias em estórias...
Ou ... estórias em histórias?
Serafina Brandão,mora no céu ...
Ou na Fazenda Das Corujinhas?
Sei não ... sei não!

Tata Junq // Do Projeto,Contando Estórias.

sábado, 5 de agosto de 2017

Do Projeto, Alma Feminina: A Maria.

                                               ( Imagem por pesquisa. / Google.)
...

Há tempo pra sonhar,amar e também desertar,pensou Maria.
Olhou com desdém pras fotografias em mãos ... e as picou com a tesoura afiada.
Uma a uma,sem deixar vestígios de nada.
Riu,chorou.
Um misto de prazer e libertação.
Tocou fogo nos picotes.
Olhava para as labaredas,extasiada.
Sem mais medo de nada.
E gargalhou,com risadas diabólicas.
Tudo feito,tudo perfeito.
Qual crime planejado. e respaldado.
Nem calcularia a meses atrás,que seria capaz de deixá-lo.
Ele também não acreditava.
Levou a mão ao rosto,que não mais arderia com seus tapas.
Seu lombo,tem marcas.
Sua alma,mais.
E,feliz,cantando,saiu sem olhar pra trás.
Livre!

Amor-dependente,jamais!
Curará suas feridas no tempo que lhe é possível.
Maria,é a Maria-Coragem.
Despertou.
E ensinará à sua filha,tão miudinha ainda,o papel de uma mulher na sociedade.
E falará das injustiças.
E falará de abusos!
E falará de medos e coragens.
Olho pra Maria,sorridente,mostrando a falta de dentes,das bordoadas que levou.
Mas aliviada.
E aqui, neste grupo que se formou,renovou-se esperanças.
Sofrimentos divididos ... orientações ...
Hoje Maria veio se despedir.
Voltará pro Norte,de onde não deveria ter saído.
E na certeza,sua velha mãe a abraçará,mesmo em ignorâncias.
Mãe é abrigo.
(Ventre.)
E seguiremos com nossos objetivos aqui.
Registro os relatos da Maria,que se bem,não se chama Maria.
Preservamos o anonimato.
E a vida segue ...
E há mulheres,em sofrimentos,espalhadas pela cidade,pelo país.

Rosemary

(Uma Alma Feminina.)

(Do Projeto,Uma Alma Feminina. / Por : Tata Junq )

Poetando às avessas!



FOME!
DORME!

Dorme,fome!
Dorme fonte.
Dormem horizontes.
Somente acordados,os medos.
E
todos
os
degredos.

Tata Junq

Coisas de Tata ...rsrs ...



Eu te vi.
Bem que te vi,
meu bem-te-vi.

Bem que fala,
meu bem.

Assim
você
que
se
mostra.

E
eu
viro
docinho,
melado.
Derreto
quando
se
põe
ao
meu
lado.

Eu bem-não-vi ... mas vi,bem-te-vi ...

Ecoam suas palavras.

E,
 me transmuto,
em
asas.

Tata Junq

Assim ...sem eira nem beira ...palavras ...ao léu.


Se canto,encanto?
Sei que bordo meu manto.
Sem coroa,
sem reinado.
Não sou rainha nem rei,
sou
forma,
sem forma,
por agora.

Sou gota de chuva a declinar
na tarde fria de inverno.

Não sou tua.
Nem tu és meu.
Que importa?

Nada importa,
na orla triste
do céu,
como mar
cinzento.

Nem sequer
importa o
vento.

Sou graça,
sem graça.
Única.

Não sou rainha,
és rei?

Que importa?
Tudo e nada,
na convergência,
tangente,
sem elos.

Tu és rei no seu mundo.
Rainha sou no meu?

Sou plebe,sou mato,sou terra,sou chão.
Ou, cacho de bananas,que foi plantado,
sem coração.

Tata Junq

Musicando & Pensamentando : Musicando a vida,vou.( Grande Elis,de base!)


Bem isso ...minha casa de veraneio num ficava na Marambaia ...
(rsrs...)
Eu cantava com certeza ...
(rsrs ...)
Mas fico aqui pensando nos bons tempos de lazer.
Gratas recordações.
Minha casa vivia povoada de "gentes" ... de bichos também.
Não a tenho mais. Foi sucateada,arrematada por um aproveitador de circunstâncias,sem escrúpulos.
( Falência.)
Mas duvido,que ele tenha sido feliz nela.
E,sinceramente, " se se ferrou-se"...kkkkkkk ...bem feito!!!!
( Adoro sacanear a gramática.)
Queria mesmo uma casa no campo.
Aí... sim!
Plantar,ter animais livres,aves,passarada ... uma estrada florida de entrada ... uma varanda ...estilosa ...e um lugar pras ARTES ...e, uma porteira!!!!
E eu criaria tudinho,sem eira nem beira.
Sonho de consumo.
Vezes,sonhos batem na porta d'alma ... esquecidos que foram,pela realidade,que açoita.
Mas é bom reavivá-los ... faz-nos vivos,mesmo dando conta de
cada dia a cumprir.
Assim-assim: viver cada dia,e dar conta dele.
Musicando a vida,vou!

Tata Junq

Amanheceu ....aras!


E o galo, canta.
Adiantado?
Desregulado?
Mas ... canta ... e o som chega aqui no meu quarto,enquanto escrevo.
Hoje tudo silenciou ... não escuto nem o miado da nossa gata.
Só o cantar do galo,que anuncia um novo dia.
( Porque hoje,já é sábado.)
Pro diabo!
Meu estômago está zoado.
Enjoo ... literal.
Mesmo assim insisto num chá e bolachas ... afinal,sou uma diabética ...e mantenho de três em três horas,alguma refeição,mesmo que leve.
Hoje está frio ...e o chá também.
Só as idéias são quentes.
E saem do forno, da casualidade: meus pensamentos-bolo,
de-pão-de-ló!
Macios,doces,pra Inglês ver!
( Ironias ...)
E preciso dormir e o sono escapuliu!
Que diabo!
Que estômago enjoado!
Parece dor de fome ... mas é mais uma -ite: GASTRITE!!!
Que saco!
Amanheceu... e vai mais chá e agora com bolo.
( Criminoso.)
( O bolo.)
Medicação e insulinas ...
(Necessárias.)
Tudo anotado ...pra que eu não me perca nos horários.
Checagem e anotações.
Mal de quem é mega organizada.
(Affffffffffffffffff ...)
Enfim ...
Chega por hora ...
Bom dia,dia!
Bom dia,vida!
Boa noite,pra meu sono!
E sorrio das minhas bobagens ...
Fuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii ...

Tata Junq

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Musicando & Pensamentando ...


Não haverá passarada iniciando essa manhã ...
Talvez você até duvide,que aqui na minha Sampa,a passarada nem se manifeste ...
Aqui na Zona Leste,os bem-te-vis fazem zoadas, mesmo no período do inverno...E no verão,são muitas as espécies a cantar e zoar ...até as maritaquinhas ...
Mas há chuva ...e estarão recolhidos.
( Como eu.)
E haverá silêncio geral.
Minha boca emudece.
Minh'alma entristece.
Não há espécies em revoada ... nem minhas asas.
Sou um pássaro engaiolado e triste.
Só há amor,pra sempre.
(Numa eternidade.)
E que cabe neste contexto,coração-de-mãe.

Tata Junq


Ficará na memória popular?! Registros ... do talento-ímpar, LUIZ MELODIA. ( Terei saudade...)


Registros pesquisados no YOUTUBE

HOMENAGEM... ou melhor, na tentativa de uma homenagem a esse talento da MPB ...

















 





Entre tantas gravações ... algumas ...

***" SE ALGUÉM PERGUNTAR POR MIM ... DIZ QUE FUI POR AÍ..."

E já deixa saudades,viu "moço-melodia"?!
" Perdemos" um grande e significativo,talento!!!!

Tata Junq

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Do Projeto, Palavras Ao Vento : Assim ...


                                                      ( Imagem por pesquisa.)



Assim a vida,correnteza.

É um exercício de coragem a todo instante.
Aprendeu a nadar?
Está seguro,num bom barco?
Não espere pela boia-alheia,camarada!
Vezes,pode ser uma cilada!
E na riminha,
ainda,
vou dando minhas braçadas.

Tata Junq

domingo, 30 de julho de 2017