sábado, 27 de maio de 2017

O Poder.

                                             ( Imagem por pesquisa. / Google.)

E te vi.
Bem-que-te-vi,
bem-te-vi.
Rondando meu quintal.
E  junto ao vento em assovios,
cantaste também.
Tão bem.
Tão zen.
Olhaste-me.
Olhei-te.
Pousaste.
Voaste.
E, como num recado,
o dia,
magistralmente,
começou,
sorridente,
mostrando o dente.

Tata Junq

Do Projeto,Palavras Ao Vento ... Tristezas.

                                                       ( Imagem por pesquisa. / Google.)
O quê dizer das tristezas?
Senão,senti-las,num cálice amargo...
Eu as bebo,agora.
Numa dor,tão profunda.
Tão profunda,que me perco ...
Quisera ter o dom da magia ...e, pluft!
Jogá-las ao vento,prum mundo inabitado.
(Porque ninguém é merecedor delas.)
Clemência,Senhor Dos Poderes!
(Se é que há um.)

Em minha prece solitária,conclamo e reclamo.
Trocaria minha vida,por a dele.
Mas não tenho poderes,Senhor.
Imploro por seu resgate.
Imploro por LUZ abrangente em sua mente.
Imploro por ÁGUA,que lave sua alma,tão conflituante.
Imploro por FOGO,que queime seus desconfortos.
Imploro por TERRA,que enterre seus -ais.

É assim,que por hora,sei amar.

Tata Junq

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Balanço: Zero.


Anoitece no em torno.
Há luz nos discernimentos.
Eu afugento cada dúvida.
Porque são carregadas de algumas certezas.

Assim,
racionalidades e emotividades,
matematicamente somadas,
divergentes.

E no zero e zero,zero.
E no zero a zero,zero.
E no menos, zero com zero,zero.
E não divido,dúvida.

Assim,
dou conta de mim.
Balanço encerrado.
Carimbado e assinado.

Tata Junq


Um Momento.




Esse meu olhar.
Atravessa a janela entreaberta.
Quem o vê,febril e choroso?
Alma revestida de cuidados.
E na tristeza que comporto agora,olho por olhar.
Há vazio,no vazio tangente.
Quisera sorrir em paz.

Tata Junq

Do Projeto,Uma Alma Feminina : O dia que parei de chorar.

                                          ( Imagem por pesquisa. / Google.)

Até os pássaros choraram por sua ausência e emudeceram.
Nem um piado.
O vento estancou.
Caminho vagarosamente até a varanda.
A saudade dói.
E escuto,ainda,sua risada gostosa.
Mas sua imagem some,sem sentidos.
Tanto tempo ... e,tanta mágoa. e inconformação.
Como se tivéssemos o direito e garantias de vida.
E,sem despedida,você se foi.
Quis culpá-lo,por descuido da saúde.
Quis culpá-lo,pela minha solidão.
Quis culpá-lo,por ter-me permitido,amar tanto.
Voltei.
Vasculho as gavetas ... e molho uns escritos,com tantas lágrimas,que jurei,não mais derramar.
Só pensei ...
Julguei,que conseguiria suportar aqui estar.
Quantos anos ...
Quantos sonhos ...
Quanta cumplicidade ...
Quanto amor.
Quanta dor.
Amanheceu ... olho o jardim ... e o pássaro,que pousa.
E sinto o peso e as grades que me cerceiam a liberdade.
E resolvo,não desarrumar minha mala.
Este lugar não me pertence mais.
Acaba o meu luto,agora.
Nunca gostei tanto de passarinhos!
Helena.
( Uma Alma Feminina.)
Do Projeto,Uma Alma Feminina. Por, Tata Junq.

domingo, 21 de maio de 2017

Poetando & Musicando : Quisera ...



Quisera verter-te,
qual água de chuva.

Minhas mãos,
tocarem-te,
mesmo gélidas.

Nas múltiplas gotículas,
formar-te.

Beber-te,
saciar minha sede.

Ter-te,
sonoramente,
batendo no telhado ou janela.

Adentrar-te.

Armazenar-te.

Amar-te,
grata.

Embebedar-me,
formando rios e cascatas.

E ...

Ser serena,
plena,
qual sonata.

Tata Junq

  ( E,tocam,vertem,invadem-me ...violinos & violões & sopros de flautas ...)

Projeto,Alma Feminina: Aquele Olhar.

                                           ( Desenho por pesquisa. / Google. )

Aquele olhar,falou-me encantos.
Vi um retrato,depositado cuidadosamente na escrivaninha de Eliana.
Pequeno,significativo.
Ela percebeu meu crivo,entre tantos papéis,também organizados.
Sorriu,mas com um teor de amargura,de canto.
Meu primeiro trabalho.
E todo cuidado tomei,para não parecer indiscreta.
Advogada,com fama e currículo perfeito.
Admirava-me com sua facilidade de comunicação e convencimento nas causas.
Articulada,inteligente,sensata.
Assim a vi por vários meses ...
Eu servia seu café,num tempo disponível e exato... não a interrompia,jamais.
Desde o primeiro dia,ficou nitidamente estabelecido hierarquias.
Eu sabia,exatamente o meu lugar: uma serviçal.
Se a vi sorrir,conto nos dedos,de uma só mão.
De casa pro trabalho,do trabalho pra casa ... meu ritual.
Surpreendeu-me,num belo dia.
Ofereceu-me emprego,desta feita,pra trabalhar em sua casa.
Considerei valores e talvez algumas regalias.
(Com uma pontinha de receio,no entanto.)
Eu seria uma babá.
Tinha experiências com meus irmãos,apenas.
Foi quando reconheci o garoto da foto.
Seus olhos falavam o tempo todo,mas era limitado em movimentos.
Balbuciava algumas coisas,com dificuldades.
Nascera um garoto normal e fora acometido por doença rara.
O tempo correu ligeiro ... e eu fui ficando,ficando ... e me apegando a Natanael.
Eu achava,ser um anjo ...
E naquele dezembro, de 1985, o anjo criou asas e se foi.
Eu reconstruí-me aos poucos,algemada em lembranças.
Hoje sendo uma enfermeira,formada,trabalho na ala infantil,de um hospital de médio porte e
sei reconhecer olhares ...
Natanael ensinou-me,o exercício do amar.
Estou rabiscando algumas histórias ... 
Há olhares,que pedem socorro,olhares abstratos,olhares
tristes,olhares doces,vezes de alegrias raras ... mas há neles,grandezas d'almas.
Na ala dos terminais, concentro minha maior missão.
É como servisse com delicadeza,presteza,sem falhas,os cafés de outrora.
Não casei,não tenho filhos e adotei tantos ... e despedi-me de tantos,também.
Mas aquele olhar do retrato,é um arquivo-presente.
Eliana,aposentou-se.
Vezes conversamos ... e,está empenhada em revisar meus escritos.
Tornou-se uma amiga,muito querida.
Eu?
Sigo em frente num país bizarro,com hospitais defasados,com governo desencontrado,imoral.
Aposentadoria?
Um dia paro,durmo direito,com consciência plena de missão cumprida,largada num travesseiro.
Isso!

Joana dos Anjos.
(Uma Alma Feminina.)

( Do Projeto,Uma Alma Feminina. / Por: Tata Junq

terça-feira, 16 de maio de 2017

Do Projeto,Uma Alma Feminina:Pára tudo! Acabou energia!


                                                      ( Imagem por pesquisa. / Google.)

A luz apaga ... e dou conta,que tudo parou.
Energia cortada.
Bairro,cidade,país?
Minha casa,apenas?
Curto? Apagão?
Problemas de reator?
Conta debitada automaticamente.
Falha no sistema?
Tudo é breu... olho pela janela.
Só há reflexo da Lua.
Penso rápido ... lanterna do celular,porque nem vela tenho.
Mas no alerta,lembrei,que não carreguei o celular ...
Que merda!
Resta a Lua no céu.
E nem consigo ser romântica.
Que merda!
O tempo pára.
Eu existo.
Sem lanterna,sem fogo de gravetos,sem lampião,sem pavio no azeite ...
Eu existo.
Cho-ca-da!
( Sem tomada ou fios.)
Fósforos e esqueiro?
N-a-d-a!
Pensamentos em redemoinhos.
Ouço burburinhos de vizinhos e vejo anúncio de luzes difusas ... velas,sei lá.
E sombras pra lá e cá.
Se eu tivesse tido ao menos,um jantar romântico à luz de velas ... seriam bem vindas as sobras, das velas,lógico.
Quem pensa em comida,numa hora dessa?
Meu estômago!
Tá gritante!
Co-mi-daaaa!!!!
Nem consigo me direcionar à cozinha ... mas também detesto comida gelada ou congelada ...
Sento.
Levanto.
Sento.
Levanto.
Deixo-me no sofá,jogada,estar ... sinto um vulto ...olhos vibrantes da gatinha,que me espreita.
Pula pra meu colo,e a acaricio ...
Esperaremos o amanhecer.
Que merda!
Que merda!
Que merda!

Rosalina
( Uma Alma Feminina.)
Do Projeto, Uma Alma Feminina. // Por: Tata Junq

Do Projeto,Uma Alma Masculina : Relato.

                                             ( Imagem por pesquisa./ Google.)
Ele e sua possante.
Desceu rua abaixo,sem deixar poeiras.
Há asfalto lavado de ansiedades.
Há suores no corpo e mãos.
Sabe-se lá em que beco se esconderá.
Sabe-se Deus, se voltará.
Assim como ele,milhares.
Assim como ele,embriagados de ópio,são agora marginais,fora do contexto.
E roubará,se for preciso!
Sua alma foi corrompida.
E,matará se for preciso.
Ou,morto será.
E o traficante reinará,impune e rei.
(Comendo as carnes-dos-outros,as almas-dos-outros.)
E as drogas continuarão chegando ... atravessando bairros,cidades,países ...e favelas...e becos...e chegarão em lares.
E haverá choros,dores,angústias,crises,lamúrias,desordens...
E haverá corpos desgastados,se não tratados ... debilitados,pouco a pouco.
E mortes.
Um caro prazer, pra morrer aos poucos...
Entre impunidades,muitos reis e rainhas.
E, muitos tolos súditos,aprisionados.
A mãe chora ... o pai perdeu a luz no olhar e mal trabalha.
Na certeza,eles querem ter a força de um super herói,invadir lugares e trazer nos braços,seu filho a salvo.
Mas são impotentes e frágeis.
E clamam a Deus,por milagre.
E,ajoelham-se e oram a cada dia.
Num até quando,que desconhecemos.
Ou sabemos?
Ironicamente,esta ladeira-rua, abriga local,que realizam reuniões de grupo de apoio aos dependentes e mais adiante,um ponto de entrega de drogas.Uma academia para adestrar corpos, mais adiante um posto policial desativado ...
Cruzes! Credo! Vivas!
Bairro de cidade grande!
E não é favela.
Eu,espio da janela o vai-vem noturno,fumando um cigarro,que não é de maconha.
Não mais.
Uma droga licenciada e sobrecarregada de impostos.
Dane-se!
Mata minha ansiedade.
Ponto crucial.
Não tomo a cerva,porque é frio.
Bebo café.
E pensar que num tempo atrás,eu estava perdido em becos.
Pego meu violão ... e tento uma canção,nova.
Mas atravessa-me na goela um nó.O nó da insatisfação e tomo-me de piedade.
E choro as lágrimas da Dona Maria e do seu José.
E choro por todas as Marias e Josés e seus filhos ludibriados.
E alimento minha alma de amor próprio.
Agradecendo por um dia,ter sido consolado,agasalhado de amor.
Tomara, que esse garoto,suba a ladeira novamente e adentre à sua casa e desperte,assim como eu,na graça dum milagre.
E,que Anjos,digam: Amém!

( Uma Alma Masculina / João Carlos Tadeu )
( Do Projeto,Uma Alma Masculina / Por Tata Junq)

sábado, 13 de maio de 2017

Dependentes & Codependentes // Vencedores & Vencidos

                                              ( Imagem por pesquisa. / Google.)

Vencedores & Vencidos

Quem vence as batalhas?
Bem? Mal?
(Conceitos.)
Mas sente-se na pele,na derme,no interno,na alma ... o inferno do mal.
O mergulho ao fundo do poço.
Ser adicto de químicas, ou do álcool,é assim.
Viver um inferno interno,em prazeres, que cerceiam a liberdade.
E as batalhas são árduas ...
E as correntes são largas e pesadas.
O corpo pede ... a alma grita,vezes,socorro.
Não há bom senso.
Há orbitação num mundo invisível,onde as dores emocionais cessam ... pra depois despertarem em acoites,arrependimentos ...
E há o quero mais ... mais ... mais ...
Adictos.
Quem os vê com olhos bondosos?
Quem os ama o suficiente, pra abraçar as batalhas da reconstrução?
Ser codependente é uma tarefa pra lá de difícil e dói tanto quanto ou mais,que a dor carregada e espalhada pelo dependente.
Que as esperanças não sucumbam.
Que forças positivas abracem famílias.
Que haja luz nas trevas!
Que o "MAL" estanque!
LIBERDADE em LUZ!
Em nome dos ANJOS da Terra e Céus!

Tata Junq

A um ser perdido.

                                                   ( Imagem por pesquisa. / Google.)

E o azul?
Céu.
E o azul?
Mar.
E o azul?
Seus olhos.
Hoje tão cegos.
Tão breu.
Quisera emprestar os meus.

Tata Junq

Momento Maio / Outono


Momento maio.
As folhas do outono ao chão,varridas e recolhidas...hj...ontem... reflexões ...
As estações,a Natureza,dão-nos a dimensão do ciclismo da vida,que segue ...
Nós?
Quem continuará a brotar?
Quem como arbusto,secará?
Tudo é lógico.
Há tempo de viver.Há tempo de morrer.
Cabe-nos entender.
JUNQ

MULHER-MÃE!!!! Reflexão ...








#musicatudodebom
Lembrando as múltiplas visões ..."QUALQUER MULHER,EM QUALQUER DIA..."
QUE A MULHER-MÃE,seja enaltecida por suas coragens e amor incondicional!
Maria,mãe de Jesus ..."Marias,todas"...que podem ser Cecília,Paula,Rita,Joana,Clemilda,Rosa,
Joaquina ... todas as mães...alegres ou sofridas,ricas ou pobres,intelectualizadas ou analfabetas,sóbrias ou alcóolicas,de casa ou de rua,sãs ou doentes,lutadoras... creio.
Feliz,o filho(a),que a reconhece e ama,com suas qualidades ou defeitos...com todas as suas limitações.Porque não há ser perfeito.
Mas há a perfeição da concepção,da oportunidade gerada por seus ventres.
E o AMOR concedido por quase todas,ou todos ... disse quase todas,todos,porque há as que rejeitam e as também rejeitadas ...
Esse AMOR,foi e será abrigo,qual sua bolsa líquida da gestação.
Assim mães-abrigo.
Às Mães,todas,sem exceção alguma:
- LUZ nos seus dias!
Tata Junq

domingo, 23 de abril de 2017

Curiosidades.DARUMA

                                                                                     ( Do Projeto,Um Olhar Tão Meu. / Tata Junq)

                                                                                                              (O Daruma ao lado do Buda ... Peças minhas.)


Conheça o Significado do Daruma, Boneco da Sorte Japonês

O Daruma だるま (lê-se darumá), também conhecido como Dharma, é um boneco redondo e oco, feito artesanalmente e geralmente da cor vermelha, mas podem ser encontrados em outras cores também. Esse boneco faz referência ao Bodhidharma, fundador da Seita Zen do budismo. Mas por que a cor vermelha? O que essa cor representa?
A cor vermelha representa o manto de um sacerdote de alto nível e segundo as superstições, essa cor afasta o “mau olhado” e doenças. Apesar de ser considerado um Omocha, que significa brinquedo, Daruma é rico em simbolismo e é considerado um talismã de boa sorte e símbolo de perseverança para os japoneses.
Significados das cores do Daruma
Vermelho: boa sorte, felicidade
Azul: saúde, longevidade
Amarelo: segurança
Preto: fortuna, prosperidade
Branco: Amor, Harmonia
Por que o Daruma não tem olhos?
Segundo a lenda, quando o monge indiano Bodhidharma, embrenhou-se em uma caverna para passar nove anos meditando, ele teve que combater a sonolência. Ele pensou:
“Por eu ter olhos, as pálpebras caem sobre eles e eu começo a cochilar.”
Então, em um ato ousado, cortou suas pálpebras para se manter acordado.
A lenda diz que após esses 9 anos de meditação, Bodhidharma atingiu o tão desejado ”estado de iluminação”, ou seja, ver com a mente, ao invés dos olhos. Foi assim que ficou relacionada à esperança e a realização de sonhos devido a paciencia, perseverança e obstinação.
Por esta razão, os bonecos são vendidos sem olhos, e segundo a tradição, você deve pintar um olho e fazer um pedido e só quando seu desejo for realizado, que você pintará o outro olho.
Após seu pedido ser atendido e o olho pintado, a tradição manda queimar o Daruma. E aí, você poderá comprar um novo e seguir esse ritual anualmente, de preferência no começo do ano, para começar um novo ciclo de sorte e prosperidade.

Por que o Daruma tem a forma arrendondada?

O amuleto Daruma não possui braços ou pernas. Isso mostra a influência do real Daruma Daishi sentado em longos anos de meditação, onde as pernas e braços estão encolhidos e atrofiados sob o manto vermelho.
Também não se consegue deitar o boneco, uma vez que sua forma é arrendondada e possue uma base mais pesada que o resto do corpo. Isso também traz um significado importante, que não podemos “jamais desistir” dos nossos objetivos.
Tanto que há um provérbio japonês que se diz:
“Nana korobi, ya oki”, que quer dizer: “Caia 7 vezes, mas levante 8 vezes”.

Sombrancelhas e barbas do Daruma


Templo Syorinzan Darumaji em Takasaki
Em Takasaki-shi, província de Gunma Ken, existe um santuário especial aos Daruma. Diversos artesãos trabalham na confecção dos amuletos, que geralmente são feitos em papel machê.
A barba e sobrancelhas do Daruma são pincelados artesanalmente. As sobrancelhas são pintadas de forma que lembre o pássaro tsuru e a barba em forma de uma tartaruga (kame), dois símbolos de vida longa no Japão.
(Pesquisa através do Google / Japão Em Foco.)

Curiosidades. TSURU.

                                       ( Do Projeto, Um Olhar Tão Meu. / Tata Junq.)
                                           Este é meu.

O que é Tsuru:

Tsuru é uma ave sagrada do Japão. É o símbolo da saúde, da boa sorte, felicidade, longevidade e da fortuna.
Conta a lenda japonesa que o tsuru pode viver até mil anos. É considerado o pássaro companheiro dos eremitas que se refugiavam nas montanhas para meditar, acreditando possuírem poderes sobrenaturais para não envelhecer.
Diz a lenda japonesa que se a pessoa fizer 1000 tsurus, usando a técnica do origami – arte secular de dobrar o papel, com o pensamento voltado para um desejo, ele poderá se realizar.
Inicialmente o origami do tsuru tinha apenas função decorativa, era utilizado para enfeitar o quarto das crianças. Mais tarde, o tsuru foi associado às orações, sendo oferecidos nos templos, acompanhados de pedidos de proteção. Hoje é usado como enfeite nas festas de ano novo, batizados, casamentos, entre outras comemorações.

O Tsuru e o Dia da Paz

Em 1945, depois da explosão da bomba de Hiroshima, surgiram várias doenças no Japão, entre os sobreviventes da guerra. A pequena Sadako, com 12 anos de idade, foi diagnosticada com Leucemia.
Em tratamento no hospital recebeu de um amigo, vários papéis coloridos para que ela fizesse 1000 origamis do tsuru, junto com o pedido de cura. Como a doença se agravava a cada dia, Sadako começou a pedir pela paz mundial.  Mas, no dia 25 de outubro de 1955, ao completar 964 tsurus, ela faleceu.
Os amigos completaram os 1000 tsurus e iniciaram uma campanha para arrecadar dinheiro para construir um monumento pela paz. Em 1958 o monumento foi inaugurado, no Parque da Paz de Hiroshima. Todos os anos, no dia 6 de agosto, dia do bombardeio, se faz uma cerimônia no parque, pela paz e para lembrar as vítimas de Hiroshima.
( Pesquisa através do Google.)

sábado, 22 de abril de 2017

Do Projeto,Palavras Ao Vento : Passa.

          
                                                            ( Imagem por pesquisa. / Google.)

Em meio às necessidades,os sinos dobram,os joelhos dobram,a humildade,regenera.
Descobrimos nossas incapacidades.
Descobrimos nossas verdades.
E diante da impotência,clamamos aos céus,misericórdias.
Há um tempo a cumprir ou cumprido.
Está ruim pra você?
Passa!

Tata Junq

- Já viu o céu hoje?

                                                 (Do Projeto,Um Olhar Tão Meu. / Tata Junq)

Olhou para o céu hoje?

Há encantos,além dos telefones celulares em nossas mãos,bisbilhotando vidas.
Sim. 
Bisbilhotar é um bom tema definido e a definir.
(A cada alcance de uma vida alheia.)
Olhou o céu hoje?
Viu o farfalhar das folhas ao vento?
Escutou a passarada?
Beijou sua amada?
Passeou de mãos dadas?
Sorriu pra um vizinho?
Riu de seu cachorro?
Afagou um filho?
Olhou o céu hoje?
Se cinza,se claro,chuvoso ou nuvem-de-algodão?
Ou estrelado e enluarado?
Há tempo ainda.
O Mundo conclama na palma da mão.
Bem isso hoje,na modernidade e virtualidades.
Quando tão simples,seria viver,fora de telas e sentir a brisa da manhã.
Eu empresto o meu céu,agora.
Esperando,que as pessoas notem os seus.
E que seus olhares cruzem as ruas,buscando sorrisos,que se irmanem aos seus.
Felizes e certeiros olhares,desejo-lhes.
Bom dia!
E,reforço: - Já viu o céu hoje?!

Tata Junq

Pensamentando na madrugada ...



Permanecer em silêncios,quando ruídos espalham-se em nossas mentes.

Aprendemos com o tempo.
Hora do manifestar-se,hora do recolhimento.
Espelho-me.
Há sorrisos,ainda.
A criança-de-mim,não dorme.
Eu a alimento com flores,cantorias miúdas e monossilábicas,tal qual,
no jardim da mamãe e da vovó.
Um paraíso-confesso!
Único.
Num tempo sem dor. Só de achados e descobertas.
Num tempo de rainha,sem súditos... só uma gatinha a me espreitar.
Crescemos,adolescemos,tornamo-nos adultos,envelhecemos,meu(minha) caro(a) amigo(a).
E,aos poucos morremos.
Há um dualismo contido em essência: vida e morte.
Viver é mágico. Morrer é mágico,tanto quanto.
Renascer, seria mágico também.Ou,será.
Um ciclo,que não se fecha.
Ciclismo temporal.
Não sou,nem serei um ponto final.
Um "clic"!
Um sorriso!
Esse posso ainda e vou deixar.
Bom dia!
Bom domingo!
Bons sorrisos,bons motivos!

Tata Junq


Musicando & Fotografando & Ilustrando & Pensamentando ...MÃE.

                                       (Imagem recebida ... desconheço autoria.)


Nas linhas tênues d'água ...

Escreve-se,saudade.
Na rosa depositada,amor.
Trago no corpo a rosa tatuada.
Não há um nome,nomenclatura,que possa declarar amor,maior.
MÃE!
Sobram lágrimas espalhadas.
E estreita-se caminho ... no sorriso de covinhas,ou mesmo seriedades,na recordação
de tantas conversas,partilhadas.
E crio atalhos para estar junto,pra ter alma renovada.
Maio vem aí,como marco do Dia das Mães.
Seu dia,é sempre.
E,canto... meu encanto por ti!!!
Tuas rosas florescem,sempre...a mana cuida da roseira com afinco e amor.
Tata Junq


                                             ( Da sua roseira ... mérito dos cuidados da Su.
Do Projeto,Um Olhar Tão Meu /Tata Junqão Meu / Tata Junq)

domingo, 16 de abril de 2017

Domingo Pascal.

                                       (Imagem/Cartão,via Facebook.)


O Dia Pascal tem endereço certo. Começa no lar de cada um.
Feliz, quem tem familiares pra abraçar,na essência verdadeira do dia.
E,chegar a tds os lares,na amizade fraterna,igualmente,importante.
Desejo a tds,um dia ricamente harmonioso.
Chocolates para alimentar o corpo,mas que se adocem as almas!!!
FELIZ PÁSCOA!
JUNQ

Dia Pascal



Ressurgir...renascer...passagem...seja qual conceito for... que haja vida renovada ...alma lavada,sem preconceitos e trabalhada para emanar um bem maior,fraterno, justo,AMOR...seja a quem for...
Difícil?Talvez sim...somos humanos,falhos e"pedras brutas" a serem lapidadas.
Que o AMOR DO CRISTO nos toque profundamente!E que possamos ser melhorados ...e nos tornemos seres em LUZ,em paz.
FELIZES DIAS DE PÁSCOA!
(Creio,que renovações,cabem em todos os dias oportunos.)


Tata Junq

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Do Projeto, Coisas & Coisas & Coisas,da Tata Junq.

                                      ( Imagem por pesquisa. / Google.)


Se o tempo,não é o tempo ... se relógio,nada marca...
Pra quê gastar o hoje,que foi ontem e que será amanhã?
Aras!
(rsrs...)

Tata Junq

Do Projeto, Coisas & Coisas & Coisas ... da Tata Junq


Se o amor é limpo,não é preciso,que se lave o peito.
Né?!

Tata Junq

Do Projeto, Crônicas Esparsas : DOR,tão dele.


                                                 ( Imagem por pesquisa. / Google.)

Dobrou os joelhos em dor.
Se pensa,que em desistências,enganou-se.
A dor era profunda,além das entranhas.
E,chorou.
E no silêncio d'alma,curvado,sentiu a dureza do chão ... dos joelhos,somente apoio.
O peito,o estômago,pareciam um só ...retorciam.
E,chorou.
Chorou todas as desgraças,os fracassos,o desamor de si.
E,chorou.
E,chorou e chorou.
Soluçou compulsivamente.
Pra depois,levantar-se ...em esforço.
Limpou o rosto,o nariz gotejante ... e seguiu o pequeno atalho,que o levaria pra casa,onde nasceu.
Lá veria seu velho pai e sua mãe,morta,ainda na cama.
Não houve tempo hábil para vê-la,viva e num último abraço,dizer do seu amor e pedir sua bênção.
Na fronteira da dor,curvou-se.
Sequer lembrou-se menino,com atiradeira na mão ... nem do canto dos passarinhos ou piados,que vinham  da mata ... que rodeava a casa de sua infância.
Assim como um dia se foi,veio.
Homem-menino. Menino- homem.
Uma mescla.
(Perdido em dor,rever seu maior amor.)

Do Projeto, Crônicas Esparsas.
Por, Tata Junq

Do Projeto, Palavras Ao Vento ...



Quando tudo for pequeno,no reino das atitudes alheias,faça-as firmes,lúcidas,coerentes e construtivas,as suas!
( Sugestão,apenas.)
Feliz abril!
Tata Junq

terça-feira, 28 de março de 2017

Proposta.

#musicatudodebom 
#propostaparaumnovodia
A estrada perfeita é a que nos leva à nossa morada...nosso eu.
Que seja reduto de paz!
Sendo assim,poderemos estar em qualquer lugar...
É preciso enfrentar nossos medos todos...resolvê-Los,superá-los...remover o indesejado.
Esta estrada é longa ...vezes cansativa...vezes,cruel.
Porém, não impossível.
Tenhamos um bom dia!
Tata Junq


segunda-feira, 27 de março de 2017

Do Projeto,Crônicas Esparsas : Maria.

(Imagem por pesquisa./Google.)
(Paula Rego retrata uma mulher sofrida.) 

Maria não é João.
Nem João é Maria. Nem Berenice.
Maria é Maria,nem gueixa,nem concubina,nem prostituta,é pedreira.
Braços fortes,cintura larga, não pinta os lábios.
Vez ou outra,chora.
De amor? De dor?
Marecão é seu apelido,e ela nem dá ouvido.
Agora,bate uma marmita.
Pouco falta pra terminar serviço.
Tem casa,tem filho,tem sofrências,mas aprendeu a dobrar a vida,e ganhar sobrevivência.
Maria,é das Graças.
Abençoada,desde a pia batismal.
Maria não é qualquer Maria... mas caberia também,o Das Dores.
Ode à Maria Coragem!
Assim a chamaria.

Tata junq

Do Projeto, Crônicas Esparsas : João.


                                                                 ( Imagem por pesquisa. / Google.)


 nuvens no céu,aborrecidas,chovendo nos marços-da-vida.
Tal coração,quente e sofrido,de João,de Maria, de todos os incompreendidos.
João acorda e se envolve na preguiça.
Levantar pra quê?
Aproveita ainda a sombra,enquanto não lhe invade,frestas,a luz forte da manhã.
O Sol brilha. A alma de João,quer dormir,quer breu ou cinzas.
Há muito,João morreu pra vida.
Embrulha-se no lençol fétido de urina.
Não tem fome.
Vezes,levanta a cabeça,espia e dorme.
Assim foi,até seu prazo expirar-se.
João,num dia de inverno,morreu.
Frio,fria alma,frio corpo.
João virou alma-moleque,correndo,buscando colo de mãe.

Tata Junq