terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Poetando à distância: Dueto da Tata Junq &Paulo Silvosk


___________________________________________________________________________________
                                      SOMAMOS!!!!
                                   
                                    (mais uma vez)



Estou longe dai,
Me dá um abraço!
Todos,
vencendo os medos 
e o cansaço.
Em nações me entrelaço,
fujo do espaço ...
Penso em mim
e em especial em você,
assim
tão luz,
alma transparente.
Diferente,
irreverente,
Sou eu,
Sou você.
Tão abrigo,
tão amor amigo.
A distância,
soa tão simplista,
faz-nos um.
Nos embalos da rede,
faz-se paz,
na noite,
no luar,
no sonho,
no pensar.
É fonte de abrigo.
É riacho,
que mata a sede,
na meiguice de seu olhar.
Olhar
tão luz,
tão verdade.
E é ternura,
infinda.
A saudade,
enlouquece.
Vinda e ida,
sem demora,
o
pedido
pra ficar.
E,
em abraços,
amar.
Amar sereno...
pra nunca terminar.
(Almas Gêmeas,
amor moreno.)

(Tata Junq/Paulo Silvoski)
Paris/Brasil
Enviar um comentário