sexta-feira, 15 de maio de 2015

Carta-Registro,devidamente selada. AO FULANO DE TAL.

São Paulo,15 de maio de 2015.

Meu caro,fulano de tal ...

Se amar fosse pecado,dedicaria minha vida à uma confissão eterna.
Mas amar,não é pecado.
NEM SABEMOS AS RAZÕES DOS PECADOS,NEM SUAS EXISTÊNCIAS.
Valores,apenas...dogmas,apenas.
Amar é abrangência,de fato e de direitos.
Amo quem me ama,os que não me amam,os que vou,ainda,amar.
Meu amor é sereno.
Se sofri de amor,mero engano,se pensar,que vou desistir de amar.
A VIDA,deu-me lições do amar.
Como aprendiz,sou aplicada.
E,achando-me pretensiosa, de certinha ou mentirosa ... nenhum abalo.
Palavras,são meu forte.
Mas,minhas ações,meu caro,são registros únicos,e jamais serão maquiados.
Não há chances de borrar de tintas,nem passadas de borrachas,nem branquinhos-massas ...
Ações,querido meu,são passaportes de alguém ...apto ou não, serão carimbados.
Portanto,julgue-me por todas as possíveis verdades,não apenas por suas.
O amar não engrandece,faz-nos humildes.
Então,humildemente,peço desculpas por meu amor,incondicional-fraterno,
ser tão abrangente.
Desculpas,se faço o exercício do amar,diariamente.
Até rimou!!!!
( Porque sei brincar com as palavras ,falando sério. Admito,sem soberbas que sou inteligente.)
E acrescento:não MENTE a si mesmo,assuma que se equivocou.
Desculpas saem da boca,escorregam escritas em papéis,até.
Mas se a alma, não regurgitar ... Ahhhh...meu caro ...
Banco da escola a você!
Está em tempo,aprender,receber,devolver,redevolver um amar de verdade.
Tão simples.
Somos seres sociais em potencial ... mas se não entendermos o amar do próximo, ou amar seu próximo ... aí fodeu!!!!
Usarei um credo,abrangente,que também não sei se, preciso.
Valendo a intenção,REENCARNA!!!
Voltaaaaa!!!!
Aprendeeeee!!!!

Tata Junqueira
a, TATA JUNQ
Enviar um comentário