segunda-feira, 20 de abril de 2015

Do Projeto,Alma Feminina: Chapéu.


Amanheceu,entardeceu,anoiteceu...
Segue o fluxo temporal ...
Não atenua distância, ou ausências.
Dei conta,naquela tarde,quando meu chapéu voou ao vento.
Corri atrás.
Quanto maior ânsia de alcançá-lo,mais distante ficava,no ímpeto do vento.
Parei,sem fôlego.
(Tomada de uma imbecilidade,sem igual.)
Foi então, que dei conta,que meu amor era igual.
Nunca o alcançaria.
Minhas palavras,recuaram.
Sequer permito,que os pensamentos voem ao vento,chegando a você.
Não merecem alcance,um surdo,nem um ser que não seja capacitado para ser sensitivo.
Estanquei.
Resgato sempre a imagem de meu chapéu,para ser-me espelho,do que foi, minha sandice.
Um chapéu!
E,você,com minha coragem,tornou-se réu.
Aprisionado,perpétuo,num tempo,que jamais voltará.
Tenho dito!

Uma Alma Feminina
( Do Projeto Alma Feminina)

Tata Junq

Enviar um comentário