quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Declaração! ( 1ª, de 2015.)


Subi montanhas,cruzei riachos,rios,mares,vales,desertos,caatingas,dunas,lagos...
e cada vez mais vi a distância.
Pedregulhosa estrada,sem retornos ou contornos,andei.
Meus pés sangraram.
Minha boca secou amarga e salgada.
Minha pele,desbotou.
Minha alma debulhou espinhos,cactus se tornou,
água verteu,necessária.
Não sucumbiu,carregou corpo cansado.
Entre olhos secos e molhados,horizonte alcancei.
Assombrada,ajoelhei diante da magnitude do céu,em
arco-iris.
Eu sabia do pote,que mataria minha sede,noturna ou diurna.
Nada de ouro,ou tesouro,sobrevivência.
Não o fim,talvez suavizar um recomeço.
A cada passo,aprendi,ser um ser sozinho, para motivar-me a ser inteiro.
Um EU,não precisa de outro EU, para encontrar-se.
Eu+ Eu= NÓS????
Não!
Eu+Eu= EU.
Desculpem-me,queridos,todos.
CRESCI!!!!
Não brinco mais de procurar metades,para tornar-me inteira.
Não tenho pretensões de ser perfeita,mas melhorada.
E,aprendi não olhar pra trás ... caminho percorrido,já deu mostras das pedras;dos terrenos secos;das flores que já murcharam,cumprindo seus ciclos;das gramas frias,mas invasoras;dos matos rasteiros,que se tornaram matagais;das águas vertentes,que diminuíram volume;dos frutos,que árvores não produzem mais; ou abundâncias, que sobrecarregam e afogam ou soterram ...
A ordem é seguir em frente,até o último,ai.
Nos caminhos a percorrer,há sempre espaços,à nossa direita,esquerda,frente ou atrás ...a estrada é livre,acompanhar-me-á,quem quiser ter-me como companhia.
Mas não queiram que eu seja suas metades.
Agora sei e tenho convicção,SOU INTEIRA!!!
E estimo que cada pessoa,também seja inteira,ou faça força para descobrir a sua outra parte,ainda perdida.
Sigamos em paz!
Tata Junq 
Enviar um comentário