sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Momento Reflexivo, na madrugada.Não gosto do vermelho!


Vermelho intenso ...sugere paixão?
Coração?
Sangue bombeado?
Não gosto do vermelho... mas cuido de meu coração,literalmente.Tem que bombear direitinho. Ahhh...  se tem!
(Já falhou.)
A paixão, falhou também.
(Ficou esquecida.)
O sangue bombeado, é carregado de gorduras.
Quero verde-esmeralda ... tranquilo,como o mar,sem revoltas, num vai-vem de ondas nostálgicas, mas não tristes.Coerente?
Quero azul do céu, mesclado do branco das nuvens,claro como pensamentos, não estúpidos.
Quero o preto,somente nas camisetas de rock'n' roll ... sem lembranças.
Quero acordar com o branco-espumante, das águas das cachoeiras,falantes e frias.
Quero cor-de-nada,pra sucumbir fome da madrugada.
Fome de sangue bom, de coração pulsante,
de paixão tocante, 
de verdades coloridas,
carnavalescas,
serpentinando, a vida ...
E, acabo por "amarelar", sonhos.
E roxeio de raiva, por ser teimosamente,idiota!
Tenho dito!
Em arco-íris,rodopio a mente ... 
E, as próximas palavras,desbotadas ... sumirão do papel.
Prum nada.

Tata Junq

Enviar um comentário