sábado, 9 de abril de 2011

Poetando às avessas! SOLIDÃO!



SOLIDÃO


No silêncio,
o
vazio.

Poço
fundo,
fundo,
f
u
n
d
o
o
o ...

Sem eco!

Tata Junq
Enviar um comentário