quinta-feira, 1 de julho de 2010

Pensamentar & Fotografar : meus registros.( PARATY)

E percorremos ruas ...

E ...
vi todo esse patrimônio cultural, fantástico!
                                                   

Num registro feliz
o fotografei... performático ...lindo negro!

E quando apontei a cam ... ele olhou-me, de forma penetrante, e gritava:-venha sinhaninha!
E abria os braços ...venha sinhaninhaaaa!!! ...
Arrepia-me até agora essa lembrança, tão intensamente performática ...eu, na hora viajei no tempo, como viajo agora ...e penso e repenso na ESCRAVIDÃO ...
E dou rumos à LIBERDADE!!!
Penso no tempo vergonhoso que assolou este país ...nas vidas judiadas e exploradas ...
E seguramente, questiono ideais de liberdade.
Retorno à expressão: "LIBERTAS QUAE SERA TAMEN!"
E lembro-me de minha mãe falando dos italianos chegando à fazenda de meu avô ...e não tenho registros de menções dos negros ...se as tinha, acho que as deletei da memória ...
E hoje, penso nas escravidões "modernas", as dos trabalhos escravos, que ainda há por aí ...
Penso nos escravismos pessoais, psicológicos ... nas amarras,que tanto quanto são destrutivas...
Primo pela liberdade!
Primo pelas escolhas, sejam elas sexuais, religiosas, partidárias-sociais ...mas que não sejam tolhidas!
Amo palavras-libertas!
Amo fotografar, livremente ... porque é uma linguagem inigualável ...
E fui feliz nos registros.
Paraty encantou-me.O negro encantou-me!
E viajei ...em momentos ímpares!
Liberta de qualquer preconceito,caminho.
LI-BER-TAAAAAAA!!!!!!

Tata Junq

Enviar um comentário