quinta-feira, 28 de maio de 2009

Poetando.




Cada um
compõe
seus segredos,
seus medos.
Na minha estrada
cabem medos,
segredos.
Cabem risos,
cabem lágrimas,
saudades
até
do que não foi,
um não é.
Calada
caio na estrada,
hoje, tão amargurada.
Dói ter segredo,
e não poder dizer
nada.
Calada,
caio
na estrada
e
mais nada.

11/05/09

Tata Junq
Enviar um comentário