domingo, 25 de setembro de 2016

Pensamentando ... NUDE

                            ( Réplica de um post no Facebook ...)

                                      ( Imagem por pesquisa / Google.)



A falta de roupas nos primórdios,consideradas dentro de uma normalidade,tomou outros rumos na decorrência da evolução social e suas necessidades ...não por moralismos.
Vivências ... necessidades de sobrevivências ...depois com o tempo,modismos e adequações,consumismos.. e vezes moralismos.
Penso na nudez.
Fotográfica? Pinturas? Artes.
Tudo concebível.
( Creio ... sem censuras.)
Falemos hoje da NUDE.
É ...o termo é modismo!
E o corpo fala mais,que boca articulada.
Beleza,estética,não-beleza,falta de adequações,padrões ...
E as pessoas precisam"apresentar seus passaportes"...
O quero saber de você,como é,literalmente.
Ver você.
O aceitar ou o interessar ..."caminham",desde a primeira aprovação.
Parece-me,que esse valor material,dispensa a essência das pessoas.
E não estou querendo ser moralista,não!
Parece, que a essência, perde-se a cada dia.
Se apresentável,está em evidência,de boa.
Se dá tesão,melhor ainda.
E,só?
Que tão pouco!
Deixemos bem claro ... há necessidade de entrosamentos de corpos ...natural,que hajam!
Mas corpos aprovados?
Em que estado?
Que tipo de medição?
Que tipo de adequação?
E,lembro-me do conceituar, " As feias,que me perdoem".
Feio & Bonito.
Que é bonito?
Que é feio?
Qual a base do conceituar?
NUDE.
Que o NUDE faça BABAR!!!
MAS ...
Que a ALMA,alimente outra alma.
Ou melhor,que ao se DESPIR,possa  causar belezas,não estranhezas ou ser ignorada.
E não defendo a causa,por ter um corpo gasto e inadequado,baseado nos padrões estéticos,vigentes.
ALMA,senhores,despem-se,vezes com delicadezas,com timidez,vezes ousadamente,sutilmente ... que importa? 
Vezes deitam-se em papéis,como nas camas,e transformam momentos,em magias.
Que se somem as "NUDEZAS"!!!!
Melhormente,que as pessoas sejam aceitas sem muitas "frescurites","exigentites",..
Que o ENTORNO, não precise aplaudir e aceitar.
Que se aceite,de boa,o parceiro e parceira,sem melindres.
Que reine,singelezas!
Autenticidades.
Que haja plenitude,numa cama,de corpos e almas!
Que haja plenitude num companheirismo!
Que haja BELEZA RARA,em CADA MOSTRA SINGULAR,DE UM SER HUMANO.
Sem neuras,sem peneiras,sem convenções,padrões,exibições...sem "cortes".
Recado dado.
Aprovado?
Não me importo,se não.
Meu racional e emotivo deslizam "num suposto papel",virtual.
Ahhhh...em tempo,não me envergonho de ser poeta,e não ser musa de capas de revistas ...
Hehehe ...eu tinha de fazer uma "graça" também.
Humor faz parte.
E é um NUDE interessante,também.
Né,meu bem?!
rsrsrsrsrsrs ...
Tata Junq


Enviar um comentário