sábado, 3 de setembro de 2016

FOME. ( Dos saberes ...)



Ainda há fome do saber.
Nasci um ser faminto e curioso.
Tanto quanto à fome,do comer,pra sobreviver.
Na verdade,mais a do querer,tudo saber...
Tudo?
Talvez nem tudo ... 
(rsrs...)
Mas não coloque uma novidade na área da Saúde ...vou buscar.
Frustração de não ter o curso e habilitação em Medicina?
Houve tempo a lamentar ... hoje em dia,para sobreviver. Saber lidar com minhas limitações.
Leio e me informo de tudo um pouco ... 
Cientificismo,Ecologia,Psicologia,Literatura,Astrologia ...Física Quântica .... "n" -gias.
E outras tantas em -ades.
(...rs.)
Religiosidades,Realidades,Biodiversidades ...
Mas o que me fascina,é a HUMANIDADE,seus desafios,culturas e afins.
Lembrei-me de um baú-container,similar ...ganho de meu padrasto.
Lá,eu guardava até experiências,feitas em aulas de Ciências.
Pedras,cartas ...coleções de selos ...um mundinho meu. E,lia Seleções ...e bebia informações.
E,sonhava História do Brasil,viajante.E abraçava causas,vivia heróis ...
Cabia nele, caixa de injeções e êmbolos,que minha tia havia me dado.
( Sei lá direito de onde vinha ... sabia que teria de ferver tudo,numa esterilização ...)
E eu me tinha como enfermeira,não uma qualquer,de guerra,na certeza,que havia sido uma..
Não coube nenhuma boneca.
Até enxofre tinha...lã de vidro ...
Correspondências ...
Achados ... e guardados ...
Fotografias ...
E,poemas e fonemas ... estudos de Fonologia ...
Tantas memórias ...lá dentro ...
A vida ... num tempo.
Foi incinerado... não por vontade minha.
Tenho uma precisão de um baú ... há um cesto,que acomoda meus escritos ...
Há um computador,que aprisiona muita coisa minha.
Os livros,não são muitos,agora.Provocam-me alergias.
Mas adoro manuseá-los ...
Tinha uma biblioteca vasta ... doei quase tudo ...
Há uma pequena estante,com os preferidos.
(E sua visão me conforta.)
Conforta-me saber,que muito bisbilhotei aqui e ali ...muito aprendi,muito repassei ...
Engraçado ...hoje tenho algumas bonecas,de panos.
Eu as amo ... e nem me perguntem o porquê.
Quem sabe,por terem características tão humanas ...e, todas são sorridentes.
Fiquei pensando ...
Eu fui uma criança diferente ...
 Não ficava embalando bonecas ...(e eu tinha uma,num carrinho de vime) e nem passeando com ela.
Eu preferia explorar os jardins,da mamãe e da vovó.
Observar o vai-vem das formigas ...  procurar insetos ...descobrir flores,partes delas ...
Falar com elas ...e comer algumas,disfarçadamente.
( rsrsrs...)
Ter a companhia de minha gata ...
Exploradora e atenta ...e vezes,divagante ...
Com o tempo,ganhei rua,amando brincadeiras,principalmente as de competitividades...
Descobri o poder de poder ousar ... ganhar mais que perder.
Pra depois perder,mais que ganhar ... e,ousar aprender,aprender e aprender.
Isto.
A vida ensinou-me,que sou uma eterna aprendiz.
Que pouco ainda sei ...
Tenho FOME DO SABER,mas não um saber egoísta,aquele que se faz generoso,em partilhas,em oportunidades.
Tenho fome das generosidades,que me doam.
Tenho fome de amor.
Tenho fome da compaixão.
Tenho fomeeee!!!!
Só não me delicio,com os desconfortos,que muitas vezes engulo.
No fundo,no fundo ...todos temos,FOME de AMOR!

Tata Junq

Enviar um comentário