quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Meu retrato

Meu retrato

Ficou na cômoda,
poeira
cobriu.
E
de
tal
abandono,

aranha
quis.
Na teia,
tramada,

sorriso,
não
sumiu.

Tata Junq
Enviar um comentário