domingo, 10 de maio de 2015

Apelo.


Despe-se,
alma-infeliz!
E chora em
pranto,
cascata,
algoz
da
dor.

Injurie-se,sim
maldizente,
por que
não?

No clamor
da
angústia,
rasgue
o
rancor.

Depois de
tudo,
veste-se,
novamente
de
amor!

Tata Junq
Enviar um comentário