sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Pensamentos ao Vento : A um Guri!


Há no meu silêncio,uma prece.
Amor,não fenece.
Não acredito,em tipos de amor.
Amor,há!
( A toda criatura.)
Toco seu rosto,meu olhar,encontrou o seu.
Minhas mãos,acumulam calor-energético,que deposito agora.
E, não posso deixar de ter, um doce olhar de saudade.
Tata Junq
Enviar um comentário