segunda-feira, 5 de agosto de 2013

DEVANEIOS!!!!!



Antes da Curva Morte,tem uma Aldeia vazia,desprovida do nada.
E os fantasmas não adormecem,espera-nos.
E, transpomos a dimensão densa,liquidificando o plasma e experimentamos a leveza da essência,
qual fumaça limpa,sem dióxidos,
mas ainda em forma,qual máscara-corpórea, 
que tudo vê e ainda sente.
(Já morri outras vezes.)

A morte de mim é vaga e imprecisa,assim como o espírito formado de tantas partes,em tempos inexistentes.

Quer-me entender ?       
Reinventa-me!
Por hora, sou sombra à Luz,numa caminhada-volitiva-inventiva.
Sou bem assim: intrigante,meia-metade de que eu era.
Fui e sou.
Sou e fui.
Reinvento-me teimosamente,num tempo inventado,humano.
Existo,num tempo cósmico,sempre.
Entrará meu corpo um dia,em combustão e eu serei energia-transeunte,passando por um "portal qualquer" - e há de ser,sem dor!

Tata Junq
Enviar um comentário