segunda-feira, 21 de março de 2011

Poetando: ESSE OUTONO DE MIM.




ESSE OUTONO DE MIM

Assusta?
É belo!
Caem folhas ressequidas.
Amanhã?
Volto inteira,
primaveril,
veronicamente,
ensolarada
e
ou,
invernamente,
congelada.
Hoje sou
poesia,
desfolhando:
palavras.
Mais nada!

Tata Junq
Enviar um comentário