sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Pensamentando: MITO: DOM QUIXOTE.



Idealista visionário, querendo reformular o Mundo.
"Uma comédia maluca", sonhos e imaginação.
Conflitos, resistências, o velho fidalgo, quer ser o "mito-maluco", com sua Dulcinea-imaginária, e seu escudeiro, Sancho Pança, a "voz da razão".
Cavaleiro errante, na batalha contra as injustiças.
Cervantes! Miguel, inspirado.
Vezes repenso, sou uma "fiel escudeira", não quero ser dona da verdade, nem a voz da razão, porque primo pela liberdade de escolhas. Posso não concordar, mas não interfiro em atos, feitos e escolhas de outrem. Apenas acompanho, firme, companheira, ombro amigo e atos amorosos.
Por um breve tempo, "parei no tempo" ou fui brecada ... se assim posso dizer.
Hoje meu tempo é de aprendizagem, duro.
Tenho de lapidar a paciência, a dependência e pendência, física.
Hoje, há os escudeiros a me acompanhar.
Num balanço reflexivo, sou um Quixote-sonhador e vezes um Sancho-escudeiro, ainda.
Não importa ... um SER APRENDIZ, limitado, ignorante.


Tata Junq
(13/02/2011)
Enviar um comentário