domingo, 20 de abril de 2008

Sentir, apenas.



Chove a alma
de encantos...
por você.
chove o céu
de prantos ...
por nós,
no entanto.
Triste, tristeza, triste ...
É capaz de ouvir e
sentir meu pranto?
Chôro, choro ...
chove a alma ...
chove a alma ...
chove a
a - l - m - a ,
inundando
e afogando a razão.


Tata Junq
Enviar um comentário