quinta-feira, 25 de maio de 2017

Do Projeto,Uma Alma Feminina : O dia que parei de chorar.

                                          ( Imagem por pesquisa. / Google.)

Até os pássaros choraram por sua ausência e emudeceram.
Nem um piado.
O vento estancou.
Caminho vagarosamente até a varanda.
A saudade dói.
E escuto,ainda,sua risada gostosa.
Mas sua imagem some,sem sentidos.
Tanto tempo ... e,tanta mágoa. e inconformação.
Como se tivéssemos o direito e garantias de vida.
E,sem despedida,você se foi.
Quis culpá-lo,por descuido da saúde.
Quis culpá-lo,pela minha solidão.
Quis culpá-lo,por ter-me permitido,amar tanto.
Voltei.
Vasculho as gavetas ... e molho uns escritos,com tantas lágrimas,que jurei,não mais derramar.
Só pensei ...
Julguei,que conseguiria suportar aqui estar.
Quantos anos ...
Quantos sonhos ...
Quanta cumplicidade ...
Quanto amor.
Quanta dor.
Amanheceu ... olho o jardim ... e o pássaro,que pousa.
E sinto o peso e as grades que me cerceiam a liberdade.
E resolvo,não desarrumar minha mala.
Este lugar não me pertence mais.
Acaba o meu luto,agora.
Nunca gostei tanto de passarinhos!
Helena.
( Uma Alma Feminina.)
Do Projeto,Uma Alma Feminina. Por, Tata Junq.
Enviar um comentário