sábado, 22 de abril de 2017

Pensamentando na madrugada ...



Permanecer em silêncios,quando ruídos espalham-se em nossas mentes.

Aprendemos com o tempo.
Hora do manifestar-se,hora do recolhimento.
Espelho-me.
Há sorrisos,ainda.
A criança-de-mim,não dorme.
Eu a alimento com flores,cantorias miúdas e monossilábicas,tal qual,
no jardim da mamãe e da vovó.
Um paraíso-confesso!
Único.
Num tempo sem dor. Só de achados e descobertas.
Num tempo de rainha,sem súditos... só uma gatinha a me espreitar.
Crescemos,adolescemos,tornamo-nos adultos,envelhecemos,meu(minha) caro(a) amigo(a).
E,aos poucos morremos.
Há um dualismo contido em essência: vida e morte.
Viver é mágico. Morrer é mágico,tanto quanto.
Renascer, seria mágico também.Ou,será.
Um ciclo,que não se fecha.
Ciclismo temporal.
Não sou,nem serei um ponto final.
Um "clic"!
Um sorriso!
Esse posso ainda e vou deixar.
Bom dia!
Bom domingo!
Bons sorrisos,bons motivos!

Tata Junq


Enviar um comentário