terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Do Projeto, Crônicas Esparsas : Moleque.


                                                 ( Imagem por pesquisa. / Google.)
Pés descalços... braços nus ...
Cabeça nas nuvens.
Ou pés nas nuvens?
Cara de desnutrido.
Lá vai o moleque ...
Faz uns trejeitos,com jeito,frente ao carro do homem carrancudo.
Malabares.
Mal estares.
Na parelha,vejo toda cena.
Nossos vidros fecharam-se,rapidamente.
Quem nos garante,nesta  Paulicéia,desvairada??
Um vacilo ... basta.
E somos presas,não do acaso.
Quem nos garante de quem?
Quem é quem,marginal?
Marginalizados somos.
Heróis?
Bandidos?
Normais?
Anormais?
Depende da ótica de quem ... e de que lado estamos.
E ironicamente,estamos na Avenida Marginal.
Abre o farol ...
Seguimos viagem.

Tata Junq

Enviar um comentário