terça-feira, 17 de outubro de 2017

Prosopoetando: Tempo.

                                           #musicatudodebom


Tempo

Deixou-me descalça d'alma.
Uma saudade,melancólica de você.
Olhei seu retrato,num trato de
amoroso olhar.
Do olhar trocado,
que fiz gosto.
Do beijo trocado,
ainda molhado,
doce.
Da poesia ausente,
desistência,
breve.
Num tempo-desnudo
de agora,
coube você,
no inquietante resgate.
Vi-me em você,
qual espelho,
num amor,
que não se esquece.
O tempo de agora,
amigo,
trouxe-lhe de mansinho...
E seu olhar ...
Ahhhhh... o seu olhar ...
Cruza o meu
e
perde-se
na ternura deste instante.

( O tempo que me coube,cabe-me já. Brevidade, instalada num instante.)

Tata Junq

Poetando às avessas ... Bizarro?




Bola na rede.
Rede na bola.
Rede na água.
Maré sem peixe ...
A
F
U
N
D
A
R
A
Magistralmente,
pensamentos.

Tata Junq

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Do Projeto,Palavras Ao Vento : Não existe ...



Não existe o "perfeito" ... existe a vontade do acerto e já é um bom começo.
(Creio.)
Adequa-se,o melhor,sempre.

Boa semana a todos!

Tata Junq

sábado, 14 de outubro de 2017

Do Projeto, Uma Alma Feminina: Estavas ...



                                          ( Imagem por pesquisa. / Google. /Desconheço autoria da foto.)

Estavas,num banco,mirante,de um céu azul,intenso.
Deixas-te-me espaço.
Chego de manso,repouso mão em seu ombro,num toque sutil,brando.
Não ouso atrapalhar seus pensamentos.
Sento-me. Somamos respirações.
E na profundeza do momento,cruzamos olhares cúmplices.
Cheguei à tempo,antes de partires.
Nenhuma palavra pra abreviar o choro,meu e teu.
E sem tocar em mim,levantastes.
( Não correria riscos de arrependimentos.)
Sabíamos,que a vida nos ditava a linha da partida.
Lembro-me de perder-te de vista...
Levei muito tempo a ter coragem de levantar-me também e seguir caminho.
Num dia de um janeiro,em visita à Lisboa,cruzei uma praça e juro, que vi teu rosto,desbotado e frio.
O banco vazio,ditava morte,como a alertar-me à vida.
Olhei o céu,buscando brilho de estrela,ao meio-dia.
Senti pingos da chuva,que disfarçaram as águas de meu pranto.
(Regada na saudade,pois jamais te esqueci.)
Lateja meu peito,agora.
E novamente criei coragem pra prosseguir caminho.
Não sei de ti,não sabes de mim.
E penso e atribuo a ti,uma imagem ...
Tu és grisalho e sereno e estás num banco qualquer, a mirar o céu e sorris à Lua.
E nesse encantamento,permito-me sentar a teu lado,em pensamento.
Amo-te,neste breve momento,sem sequer respirar, para não te desconcentrar.
A saudade,ecoa.
Assim sei te amar,como se acrescido ao meu caminhar,um oásis,em meio ao meu desértico,destino.

Liana
( Uma Alma Feminina.)

Criado por Tata Junq
Projeto: Uma Alma Feminina.

Seu sorriso ...



E o mundo se desmancha em cores,
qual primavera.
E seu sorriso,cria sabores.
Assim belo,
assim doce.

E em meio,
arco-íris,
resplandece
e
serena-me
como
prece.

Tata Junq

Fico nas palavras,cantadas do Poetinha,Vinicius de Moraes


O Velho E A Flor

Compositor: Vinicius De Moraes

"Por céus e mares eu andei 
Vi um poeta e vi um rei 
Na esperança de saber o que é o amor 
Ninguém sabia me dizer 
E eu já queria até morrer 
Quando um velhinho com uma flor 
Assim falou 
O amor é o carinho 
É o espinho que não se vê 
Em cada flor 
É a vida quando chega sangrando 
Aberta em pétalas de amor 
O amor é o carinho
É o espinho que não se vê
Em cada flor
É a vida quando chega sangrando
Aberta em pétalas de amor"

#musicatudodebom

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Do Projeto,Uma Alma Feminina: "Água Fria."

                                          ( Imagem por pesquisa. / Google.)
Que há no balde?
Água.
Que há na boca?
Sede.
Seca,que seca.
E no jogo das palavras,
nada.
Igual,
sua,
importância.
N-a-d-a!

Sede se aplaca,
em meio copo d'água.
Num gole.

Indiferença,
perde-se em rios,
de ignorâncias.
Mais nada.

Rosana Freitas
( Nome fictício.)
( Uma Alma Feminina.)

Por:Tata Junq

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Do Projeto,Conto,Aumento um Ponto e Vírgula: Migalhas

                                           ( Imagem por pesquisa. / Google. Desconheço autoria da foto.)

Na palma da mão,migalhas de pão.
Migalhas pra pombos,seu dito amor.
Quem há de querê-las?
Se é tão mal,vê-las.
Falastrão,esse bobalhão.
Na praça Golveia,lustra seus sapatos.
O menino que o faz,escuta-o como se não o ouvisse.
Palavras,que não casam bem aos ouvidos de menino.
Cabeça baixa,compenetrado no seu trabalho,não percebe os olhos,que percorrem a praça,de cobiça e desejos ... que caem e desnudam Maria Ritinha,que também na praça vende as guloseimas da Mãe Soraia.
E canastrão,exibe-se qual pavão.
É bonito,não se discute isto.
Mas vazio,como saco de pipocas,jogado no chão.
Maria Ritinha não se importa com sua estupidez.
Perde-se nos encantos de seus olhos castanhos amendoados.
E sonha com beijos roubados,daquela boca falante e carnuda.
Mas Sr João,jurou-lhe cintadas ... nada de namorados!
Num belo dia,Ritinha sumiu ... e nunca mais voltou.
Tudo levava às suspeitas,de envolvimento com Dito,assim apelidado.
Mas Dito foi investigado e continuava na cidade.
Jurou nunca ter tocado num fio de cabelos dela.
Onde?
No matagal do sul,foi encontrado um corpo em decomposição.
Mãe Soraia reconheceu o corpo. Mãe se apegou em detalhes,que só mãe sabe muito bem.
O pai,sequer pode vê-la por um instantezinho,sem coragens.
O irmão foi o primeiro a saber da notícia.
Cidadezinha e praça,ferviam...nos disques-disques.
Quando alguém resolveu apontar o Dito,como autor do crime.
E no vai e vem e fúrias,pegaram o moço e o enforcaram na praça.
Até hoje,dizem que a árvore chora.
Nunca ninguém ousou podá-la ou extrair raiz.
Todos os dias lá depositam uma rosa e algumas velas queimam ...
Se a alma do Dito queima no Inferno,ninguém sabe.
Há quem afirme,que habita o Céu, sendo inocente.
Ali depositam promessas.
Maria Ritinha foi esquecida no cemitério de Palmas.
Lá ninguém promete nada.
Somente,seu João a visita ...cuida do canteiro e flores,que se renovam.
E há quem diga,que não precisam de regas ... suas lágrimas dão conta.

Tata Junq

Do Projeto, Alma Feminina: Segredos.


                                             (Imagem por pesquisa. / Google.)

No silencio d'alma,moram segredos,
degredos.
Pra que remexê-los?
Há desordens,quais tais,pertences,jogados ao chão.
É necessário baú com chaves.
Lá devem estar e ficar.
Guardo-os,um a um.
Sem pesos,com medidas.
As chaves? Ahhhh... as chaves ... serão engolidas no tempo,que me resta.
E alma volita ao vento,buscando o fim da vida.

Julia Borges
( Uma Alma Feminina. / Fictício.))
Por: Tata Junq

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Não gosto e ponto.

                                           ( Imagem por pesquisa. / Google. )
Não gosto da cor,vermelho.
Não gosto de "carne-vermelha".
Não gosto de sangue,apontando nos meus dedos,várias vezes ao dia,aferindo índice de glicose.
Não tenho peças íntimas, no vermelho.
Mas tenho um tênis,vermelho.
(rsrsrs...)
Por que a roupa do Papai Noel,tem de ser no vermelho?
(Gostaria de saber,motivo.)
Por que coração,tem de ser ícone vermelhinho?
Por que fígado,órgão,é vermelho,se me deixou amarela,de hepatite?
Rosas vermelhas,são bonitas?
Sim. Mas eu prefiro as rosas,rosa.
Aí me dá uma raiva de lembrar das touradas,da manta," muleta".
E mais raiva ainda,porque me remete a um partido político,o PT!
(GRGRGR...)
Se os morangos não fossem vermelhos,seriam mais saborosos ...
(...risos...)
Ahhhh...as maçãs também.
(... risos ...)
Por que narizes de palhaços,são na maioria,vermelhos?
Se fossem azuis,verdes... amarelos ...seriam os palhaços,menos engraçados?
Literalmente,não gosto da cor,vermelho.
E,rio ... dei-me conta,que meu pijama é vermelho de bolinhas brancas.
Só pra eu quebrar a cara!
( Hahahahaaa....!!!)
Vermelho,só o Mar Vermelho,que nada de vermelho é!
E,´pra meu pecado maior,nunca menstruei,azul!
E nem de cerejas,gosto.
Mas,creio ser, um ser,"normal".
E,entrou shampoo no meu olho esquerdo...e tá ardendo e vermelho.
(Só pra me contrariar.)
E o escuro da noite ameniza quaisquer cores.
De boa,boa noite!
Sonhem colorido!
Mas façam-me um favor,sim?
Menos,vermelho!
(...risos...)
Atenção à coloração das letrinhas!

Tata Junq

Suave lembrança. (Poetando.)


                                                    (num tempo,eu estive lá ... )                                                 

O MAR
AMAR
AMARELAR HORIZONTE
SONHAR NO OLHAR
Chegar,
sem ter chegado.
(Alcance.)
Checar o tempo,
do limite,
antes.
E,
nadar,nadar em 
águas falantes.
( Na beleza,dum instante.)

Tata Junq

Pensamentando ...e cabem-me "ditos populares"... ENVELHECER,faz parte.



EN-VE-LHE-CER
SER
Ser capaz até quando?
Capacidades físicas e mentais,"envelhecem"de fato.
No entorno, todos concebem essas mudanças com respeito e paciência?
O ser humano está condicionado ao imediatismo em todas as esferas.
O Mundo caminhou a passos largos,tudo mudou ... e rapidamente resultados são alcançados de pronto.É o mundo-tecnológico.
Nem todos o dominam,principalmente pessoas mais velhas e afastadas dos grandes núcleos, cidades desenvolvidas.
E ser novo,sendo velho,é tarefa aprendida pra bem poucos.
E o mal ,do novo,é resistir às limitações dos velhos,operantes e inoperantes.
Um dia todos envelhecerão.
( Lógica,de um sequencial existencial.)

Gradativamente,envelhecemos.
Damos conta,vezes resistentes,de nossas limitações.
Mas surgem ...
Há quem se cuidou no tempo,mente e corpo,esperando que um dia,envelheceria.
Há quem se cuidou e o trágico o mudou ... doenças degenerativas.
Há quem sequer sabe das mudanças, porque sua mente busca passadismos ... doença,minha gente!
E há os que caminham com cuidados,não pra se eternizarem,porque isto jamais acontecerá, mas para ter uma vida em equilíbrios,usufruindo do que ainda podem estar inseridos.
Normalmente,a velhice é carregada de imprevistos.
E, cabem aos cuidadores orientar e acompanhar e fazer a vida de um ancião,ser menos dorida.
Quem os podem ter,ótimo.
( Membro da família ou um contratado,profissional.)
E aí,reza-se uma missa longa ...
( Diz o dito popular.)
O idoso fica no lar ou vai para uma instituição?
Vezes é difícil aos familiares,tomarem atitudes das internações.
Vezes é fácil,prático e cômodo.
E, aí... "é muito pano pra manga"!!!
Ficaríamos aqui a pensar,repensar,discutir pormenores ... e certo ou errado,é problema de quem enfrenta a situação.
Cada qual " no seu quadrado".
Já presenciei cenas ...de várias maneiras e situações.
Na maioria, discordei delas.
Cabe-me apenas o opinar,em nível de pensamento ... nada mais.
Desde que o Mundo é Mundo,a liberdade de ações,coerentes ou não,devem ser respeitadas.
Cada qual,tem dimensão "onde seu calo aperta."
Envelheço ...
Aliás,envelheci.
Sou uma idosa,pensante.
( Esta faculdade, é-me preservada.)
Grata sou,por ter uma mente,sã.
Fisicamente, já fui sequelada.
E, bem digo: - Não é uma tarefa fácil,ter limitações!
(Concebê-las,administrá-las.)
Entristeço-me diante dos descasos,que rondam os idosos.
Enraiveço-me, diante de desdéns e maus tratos.
E oro ao Poder Superior, "pra puxar meu tapete"...sem perder a consciência do que quero e que não quero.
SER LIVRE,SER JUSTA,AMANDO A VIDA E RESPEITADORA DE QUALQUER PESSOA,CONTINUAM SENDO OBJETIVOS E PRIORIDADES,MINHAS.

Bom dia,amizades!
(Virtuais & Reais )
Tata Junq

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Do Projeto, Palavras Ao Vento : E, blá,blá,blá ...


                                           ( Imagem pesquisada. / Google. )                                          


CONVERSA MOLE
CONVERSA MOLE
CONVERSA MOLE

NEM SEMPRE SE ENGOLE QUAL MARIA MOLE

Tata Junq

Música & Arte-Imagem & Poetando : Doce,doce,mel.




                                           ( Imagem por pesquisa. / Google. )
Beija-flor
Beija a flor.
Doce mel.

Doce,doce,doce ...
beijo teu,
esquecido
do
meu.

Voouuuuuuuuuuuuuuu ....

Perdeu-se,
livre
ao
vento.

Eu-flor,
não murchei.

Da saliva-mel,
glicose pura,
fiz  de meus dias,
poesia.

Tata Junq

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Contando estória ... rsrs ...

                                             ( Imagem por pesquisa. / Google. )

Era quente ... e o amor esfriou qual café deixado num canto.
Rui olhou a janela entreaberta do sobrado antigo... e não havia sequer um vulto.
Outrora ouvia risos e ou gemidos ... e nas manhãs,sentia o cheiro do café coado ...
Seus vizinhos,alardeavam amor e comoventes risos de alegrias.
Numa manhã de setembro,silenciaram após tantos berros desencontrados ... acusações e choro convulsivo,dela, Rosalina Silveira Dantas.
Ouviu-se o estalar de dedos,da mão generosamente grande de Alex,naquele rosto delicado,tão bem desenhado.
( Uma obra de arte.)
Alex fez sua mala e desapareceu do mapa.
( Corno,pra ninguém botar defeito.)
Ela,foi pra casa da mãe, lá pras bandas do ribeirão.
E o Rui lamentou não ser o algoz da história.
( Tão linda,cheirosa e atraente,a Rosalina.)
Sacudiu os ombros,num deixa pra lá ... e seguiu ladeira abaixo.
Se desejo é pecado,pecou.
Sonhara com beijos molhados e  lambiscados de café quentinho,derramado naquele corpo,delicado.
Quem sabe um dia,como quem não quer nada,esbarra com ela por aí ...ali ou acolá.
Não saberei o desenrolar ...
Neste Conto, nada mais conto,não aumento nem um ponto e vírgula ...
(rsrsrsrs ...)
Se quiser,continua ...você!

Tata Junq



Do Projeto, Palavras Ao Vento : Qual mar ...


( Imagem por pesquisa. / Google )

Como o mar,invasor ... batendo e aos poucos desgastando as rochas ... são os imprudentes pensamentos negativos.
E quem nunca foi envolvido por um?

*** Nos homines sumus, vulnerable.***
Tata Junq






Pensamentando & Musicando & Ilustrando ... idéias.


(Imagem por pesquisa. / Google. )



Quem me dera compor no campo musical ... semear e colher frutíferos sons...
Usar arado,tratar o chão.
Plantar,pacientemente cada nota ...
Mas só sou metida às letras,palavras ao vento,bailantes em sons não meus.
E,ouço um "gênio"criador... e o imagino,solitário,docemente tocando o teclado dum piano...
Um sussurro no silêncio.
De uma grandeza,que se estende melancolicamente.
Parece esvair dor de forma tão bela ... como quisesse alcançar espaços,fora do silêncio noturno.
Uma alma gigante-emotiva.
Eu?
Bebo cada som,como bálsamo necessário,num claro dia de outubro,numa primavera de céu nublado.
Meu olhar alcança fresta da janela aberta ...
Como minh'alma cautelosa ...
Vezes ela vaza como o som de agora,triste.
Sem querer longo alcance,mas livre,mesmo em dor.
Esperando o momento da ida sem volta.
Porque um dia,assim será.
Alma tatuada,poeta.
Carregada de letrinhas em pencas.

Tata Junq

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Flor-azul-da-cor-do-céu.

                              (Imagem por pesquisa. / Google.)

Dou-te-me,
primaveril,
brotada,
aos poucos ...
Entre:
serenos,
neblinas,
desenganos,
dores
e
lágrimas,
chuvas,
e
trovoadas.
Num solo aparentemente,
infértil,
em semente,
cuspi vida.
Um renascer
do improvável.
Dolorido parto.
Miúda,
em azul,
na cor-do-céu.
Orvalhei
e
em esticando-me,
senti o vento
e
gosto da liberdade,
mesmo sendo raiz.
Gosto de vida,
gostando da vida.
Sorri,meio-metade,
pensando num inteiro.
Só por mais uma estação,
posso.
(Primaverantemente,capaz.)

Tata Junq

Poetando & Musicando & Ilustrando :A um amor,marcante e marcado.

                                           (Imagem por pesquisa. / Google. )

Antigo.

Antigo amor,trancafiado,sonoro.
Tocante e rabiscado.
Raspados chiados,relevantes.
Arranha a alma,arranha!
Embala,
resbala,
acorda ouvido esquecido,
num tempo plausível.
Num Templo,em chaves,
fisguei-te,
em anzol,
sem dó,
sem dores...
E,dançamos,dançamos
e dançamos,
perdidos em amores.
Canto todo o encanto,
sublime,
junto à agulha,
buscando as ranhuras fincadas.
Tuas marcas,
no
sempre.

Tata Junq





domingo, 10 de setembro de 2017

" NÃO DESISTAAAAAA..."



#musicatudodebom


Dizem,que este mês de setembro é marco para " repensares" sobre SUICÍDIO e alertas.
Também ouvi dizer,"que tudo passa" ...
Se vc passa por um período de dificuldades e pensa perder forças ... há sempre uma fórmula do "despertar" ...
Quer saber?
Chame de milagre,de fé,de justiça,de sorte, de oportunidade ...sei lá o quê!
Mas acredite,que existe saída!
A dor,passa ...seja ela,de qual natureza for.
PASSAAAAAA!!!!
NÃO DESISTA!!!
Tata Junq

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

domingo, 3 de setembro de 2017

Pensamentando & Fotografando & Musicando

Porque tenho a alma nos pés, trilho aqui e ali ...e mantenho o olhar atento às belezas naturais ...são registros meus, de minha máquina.Amo fotografar!!! E, amo viver!Amo a VIDA!

"Meu caminho é cada manhã Não procure saber onde estou Meu destino não é de ninguém Eu não deixo os meus passos no chão Se você não entende, não vê Se não me vê, não entende Não procure saber onde estou Se o meu jeito te surpreende Se o meu corpo virasse sol Minha mente virasse sol Mas, só chove e chove Chove e chove Se um dia eu pudesse ver Meu passado inteiro E fizesse parar de chover Nos primeiros erros O meu corpo viraria sol Minha mente viraria Mas, só chove e chove Chove e chove" ...  Composição: Kiko Zambianchi...




E, "Lé cum lé,cré cum cré,um sapato em cada  pé..." rsrs ...

Com sapatos,tênis,sandálias,botas,descalça ... faço e fiz meus caminhos.
Meus pés são asas, desde menina.
Estranho? Os registros feitos,apontam detalhes do ESTAR, um ONDE,num MOMENTO qualquer, com ou sem companhia.
É para que haja a certeza da importância de um tempo marcado.
Há quem registre outros detalhes ...e eu, os pés.
Começou numa brincadeira ...marcando a união de amigos,que antes virtuais. Há 5 anos...
Entre idas e vindas, viagens,"atolada" em malas ...rsrs ...
Tenho o espírito livre,e também desde menina,fui conduzida à Natureza, de forma especial ...
Começo meus registros fográficos,desde petitica ...hahahaaa ...e, ainda sou...encolho a cada tempo.







Aqui nas pedreiras, Rio Tietê. Meu papis, minha mamis e mana.
Eu ficava fascinada ...
Aprendi a nadar,correr,pisar barro,andar nas lamas e, voooooar ...e, buscar momentos felizes e audaciosos.
A foto do Encontro Real, pra o que era até então, virtual.
( 2009)

Então ...malas e pés pra todo lado!!!

( rsrsrsrs...)









































...

Tata Junq
*****Estava esse registro em rascunho...desde 2015 ...resolvi postar...)