quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Poetando às avessas & Musicando & Fotografando ...Afinal ...



Toco sua boca,
toco o violão,
a taça amarga,
do final.

E na canção,
cansada,
vou.
Em DÓ-MAIOR!

Tata Junq



Pensamentando & Musicando: Saudade que dói!


Em minhas andanças musicais,resgatei este vídeo.
Minhas memórias,são olfativas ou musicais,ou simultâneas. 
E corri no tempo,inverso.
E adentrei à minha casa,na Penha.
Tão próximos,lágrimas e sorrisos.
Um tempo,que sonhar,fazia parte.
Latente desejo de um amor envolvente.
(Uma juventude ...)
Ouvi tantas e tantas vezes essa canção ... e,hoje,literalmente,"leva-me de volta ao meu lar".
(Como a letra da canção.)
Subo as escadas,com olhar dolorido de saudade ... esperando receber um abraço-abrigo de minha mãe ... Depois sentar-me e falarmos madrugada a fora,como fazíamos, contando e dividindo nossos dias ... eu,mana e mãe.
Trio de ouro.
Amor solidário e cúmplice!
Saudade!
Saudade!
Saudade!
*** Mas o Mundo, não é cruel,como diz a canção ... é lindo!
A humanidade o emporcalha!

Tata Junq 

Quisera ser leve ...


                           (Do Projeto,Um Olhar Tão Meu. / Tata Junq )                        


Em sendo a hora,já é hora.
De quê?
Sei não ... sei não.
Ampulhetando o tempo vou ... grãozinho por grãozinho.
Não por cautela,mas na grandeza da espera.
Tudo lento ... pensamentos-andantes.
Não há pressas.
Só passos cansados,sorrisos malogrados ... uma moleza-triste,cadenciada.
Estrada.
Sem Sol,sem Lua,sem breu,sem brilho,nebulenta.
Assim a hora de agora.
Triste.
Dolorida.
Chovida em lágrimas,fáceis e sequenciais.
Tão cheia,plena de incertezas.
Quisera ser leve como uma pena ...

Tata Junq

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Pois é! Pensamentando sempre,tentando ser coerente.Posso?



Quem nunca pensou em desistir?
Quem nunca duvidou?
Quem ... ???
Somos da Terra,cara!
Não há padrões a nos definir,porque cada um é uma individualidade.
Mas há padrões definidos,na sociedade ... consumista,capitalista.
E há escravos dela.
E há quem julga enfrentá-la e redefini-la.
( E parece peixe fora d'água.)
Enfim ...
Costumo dizer,que cada um,é dono de seu calo.
Sabe onde dói.
Se quiser aliviar,ok.
Se quiser manter a dor,ok.
Se nada quer ... ok.
Se arrancou o pé... ok,também.
Sacou?
LIBERDADE DE ESCOLHAS!
Meu pesar aos ignorantes,que julgam ser sábios e donos das verdades!
Meu pesar,aos julgadores das vidas alheias.
Meu pesar,aos que que assistem as desgraças alheias e remetem tantos palpitares.
TERRA de JULGADORES,em terras de ninguém!
Somos donos de nada! Nem do próprio corpo,que vai se desfazer num dia qualquer.
O óbvio: Nascemos,desenvolvemo-nos e morremos.
Pra quê,tanta complicação?!
SEGUE A VIDA.
Cada qual com suas feridas.
Quem nunca as teve?
Quem?
Quem as lambe,qual animal?
Quem?
Sabe,camarada ... fico aqui puta da vida,observando as críticas e censuras dos "imperfeitos",que pousam de perfeitos,escondendo os próprios rabos.
Ou,colocando seus lixos abaixo dos tapetes.
Não julguemos pessoas,enquanto escolhas de vida.
Não temos esse direito.
Ação e reação,quando os limites forem ultrapassados e tolherem nossa liberdade.
Na sociedade,NORMAS não podem ser tendenciosas,pendentes a beneficiar apenas poucos ou de forma,limitadas.
Em sociedade,é preciso termos COMPORTAMENTOS salutares,não por serem vias de praxe.
Por serem dignos,justos e ajustados em valores positivos.
Quem julga? 
Quem é julgado?
Quem está certo ou errado?
O que é de direito coletivo ou privado?
Quem é prejulgador?
Julgador?
Vou mudar o ditado : "Que atire a primeira pedra!"
(...por ser secular.)
- Quem atira a primeira palavra?
Cuidados,com as línguas soltas!!!!
Palavras,voam ao vento.
Ações,quando coerentes,edificam.
Quais seriam nossos direitos?
Deveres?
Temos?
E quem nunca ...?
Quer saber?
Deixemos,inclusive,os mortos em paz!!!!!
Penso ... 
E no Natal,todo mundo vira santo,pacificador?
No restante do ano?
Aí,viro malcriada,quando declarativa do FODA-SE!!!!!
Que se danem,que se lasquem,os HIPÓCRITAS!!!!
Não esperemos um ANO NOVO, pra tomadas de ATITUDES.
Que SEJAM COERENTES e SENSATAS,sim!!!
Mas ...
HOJE!
A CADA DIA!
SOMOS IMPERFEITOS,CARA!
No abrigo de si,todos se escondem e guardam seus segredos ... perfeitamente,imperfeitos!!!!
Prefiro,em vez de,UM FELIZ ANO NOVO, UM FELIZ,CADA DIA!
( Desejar a todos.)

Tata Junq
(Em 28/12/2017.)

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Do Projeto,Palavras Ao Vento ... Pois é.

Martela,
martela,
martela.
Esculpe-se a vida.
Não há pedra derretida.

Tata Junq

" NUNCA É TARDE..."

"NUNCA É TARDE..."


Ahhhh ...como aprendemos no TEMPO DISPONÍVEL!!!!!
UM DIA DE CADA VEZ,no entanto.
Aprendo e aprendi,ser guerreira,herança genética,também.
Mas também aprendi a dizer "NÃOS"e "BASTAS" ...
E a Vida?
Segue linda,para todos,creio.
( Somente,questão do "enxergar",com olhares disponíveis.)
Desejo a TODOS,um novo ANO,não de magias,mas de contentamentos oportunos e buscados.
Porque os "fazeres" são nossos.
FELIZES ESCOLHAS A CADA DIA!
2018 de possíveis harmonias!
LUZ a cada caminhar,pra todos,sem exceções!
Carinho meu,
Tata Junq
* Valorizando o vídeo disponível & Bráulio Bessa




segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Resmungos da Tata. Pensamentando & Musicando.

B de batata.
B de bosta.
B de bobeira
B de brincadeira.

- To brincando não!
Mas seria bom ...brincar,sorrir,ficar de bobeira ...
- Que bosta!
( rsrsrs ...)
E vai acabando a segundona ...
E eu, nos resmungos.
Tata Junq

Quisera.




      
                                                    










QUISERA

Na boca,o amargo fel.         
O gosto do rancor.
Quisera ser,ANJO.
Quisera ser,menos humano.
Quisera ser,a doçura do mel.
Quisera,quisera,quisera ...
E, nos quiças e pendências,
descubro-me gente-fera,sobrevivente.
Besta-fera-humana.
E, nas ranhuras,esculpindo a vida,lambendo feridas.

Tata Junq

domingo, 17 de dezembro de 2017

Transparência.

                                                    ( Caras & Bocas,da Tata.)

Face a face.
Quem é você?
Quem sou eu?
Respondo primeiro.
- Sou ar,água,fogo,terra.
- Brasa,que queima.
( Na lentidão.)
- Ar rarefeito,por hora.
( Limite.)
- Água,sem filtro.
( Natural.)
- Terra,cansada.
( Sem adubos,renovados.)
Sou eu.
Sou eu,
que lhe alisa a face,
que respira fundo,
que lhe olha,profundo.
( Sem medos e repleta de verdades.)
Você?

Tata Junq

Então é Natal ... #musicatudodebom // " E o que você fez?"

Saudade de John Lennon!

E na pergunta cabível,na canção,repito-a:
- "E o que você fez"?

TEMPO PRA PENSAR ...
tic-tac-tic-tac-tic-tac
...
( Qual reloginho antigo... )
( Pode ser o digital moderno,sem som algum.)
Importante é a reflexão,e a consciência de.

Tata Junq

Feliz segundona de dezembro! 18/12/2017



Prosopoetando: Alma.




                                           ( Caras & Bocas,da Tata.)
Nem avesso,nem direito.
Como roupa no varal.
Alma,alvejada.
Balança ao vento.
Balança.
Avança.
Balança.
Estranho contentamento.

Tata Junq

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

"Triste mente triste."Tristemente,triste.



Seria eu,
tão triste,
se não fosse,
a tristeza
de
agora?

Seria eu,
tão poeta,
se não fosse,
a tristeza
de agora?

Seria eu,
tão amor,
se não fosse,
a tristeza
de agora?

Seria,
eu.

Tata Junq

domingo, 10 de dezembro de 2017

Do Projeto: Uma Alma Feminina: Carta a Sam.

                                             ( Imagem por pesquisa. / Google.)
Querido Sam ...

A neve é um lindo espetáculo.
Vejo seu canto,com encanto.
Mas não vejo seus olhos ...
Frios,apagaram-se.
Gélidos.
E meu coração quebra-se,em pedaços,qual lago,em peso.
O gelo queima,a indiferença também.
E haverá um Natal em cores.
A estação,invernosa,passará.
O rigor dos anos,sobrevive ... um a um.
Não sei se o verei na primavera,ou verão ...
Hoje minh'alma outonou,mesmo no inverno...
E ... como folhas,mortas,anunciaram,um fim.
Feliz Natal,querido!
Não congele pra vida!
Seja feliz!
Luciene.
( Uma Alma Feminina.)

Do Projeto,Uma Alma Feminina. // Por: Tata Junq

#musicatudodebom Na partilha da banda ... e, "Aonde você quer ir"?

COLDPLAY
#amo
#napartilha
#emeuboanoite

Tata Junq

sábado, 9 de dezembro de 2017

Momento reflexivo ...VIM.



Queria muito saber e perguntar do meu nascimento ...
como foi minha entrada à vida ...
Sei,por exemplo,como foi difícil o parto,trazendo minha mana ao mundinho...
Perdi a chance de perguntar do meu.
Já era.
( rsrs...)
Calculo,que chorei de cara ... e,muito.
Acho,que estava confortável dentro da mamãe ...
(Estaria livre ou presa no mundo?)
E envelheci ... continuo chorona ... e "minhas asas" foram podadas,qual de passarinho.
E olho o céu ... e,sinto o vento ...e calculo o infinito ...
Um dia,volto pra casa ... alma livre ...
O corpo pesa ...
As lágrimas fluem ...
Mas os sorrisos ...ahhhh...os sorrisos ...são gratos por tudo que os olhos veem ... e,que julgo terem sentido.
A vida teve e tem sentido ... pesos,levezas ... tristezas,alegrias ...
Na verdade,o Mundo,Terra, é generoso.
Minha pátria é bela,rica,generosa. A Natureza encanta ...
Vim aprender ... creio.
Vim fazer minhas exigências também ...
Não choro pelo quadro político,que nos envolve.
Lamento por chegar à velhice e ver tanta desordem moral e social.
Nasci no interior, Lins ...vim petetica pra São Paulo ... 2 meses tinha então ...
E em Sampa moro.Aqui "cresci" ...
Moradora de um bairro,que passa carro vendendo churros ... ou pamonhas ... ovos ... motos que vendem pizzas de R$10,00 ... rsrs ...
- "deireal"...oooolhaaaa a pizzaaa!!!!
Numa rua,que já foi festeira ...
Sem chorumelas ...
Sorrio.
Cumpri muitas "tarefas" ... e,ainda cumpro ...
Aí,volto ao começo ...
Vim ...
Grata,mãe!
Grata,pai!
Vim ...
Ahhhhhhhhhhh ... em tempo,queria voooaaarrrr!!!!
Heheheeee....!!!!!
Tata Junq

#musicatudodebom Essa amooo... Poeticamente cantante ...


Dois Rios
O céu está no chão
O céu não cai do alto
É o claro, é a escuridão
O céu que toca o chão
E o céu que vai no alto
Dois lados deram as mãos
Como eu fiz também
Só pra poder conhecer
O que a voz da vida vem dizer
Que os braços sentem
E os olhos vêm
Que os lábios sejam
Dois rios inteiros
Sem direção
O sol é o pé e a mão
O sol é a mão e o pai
Dissolve a escuridão
O sol se põe se vai
E após se por o sol renasce no japão
Eu vi também
Só pra poder entender
Na voz a vida ouvi dizer
Que os braços sentem
E os olhos vêm
E os lábios beijam
Dois rios inteiros
Sem direção
E o meu lugar é esse ao lado seu, meu corpo inteiro
Dou o meu lugar, pois o seu lugar
É o meu amor primeiro
O dia e a noite, as quatro estações
O céu está no chão
O céu não cai do alto
É o claro, é a escuridão
O céu

*** FELIZ SÁBADO A TDS!!!!!!!

Tata Junq

NA VALORIZAÇÃO Da ARTE das PALAVRAS ... ALBERTO CAEIRO (Literatura Portuguesa.)

"Quando vier a Primavera,
Se eu já estiver morto,
As flores florirão da mesma maneira
E as árvores não serão menos verdes que na Primavera passada.
A realidade não precisa de mim.
Sinto uma alegria enorme
Ao pensar que a minha morte não tem importância nenhuma
Se soubesse que amanhã morria
E a Primavera era depois de amanhã,
Morreria contente, porque ela era depois de amanhã.
Se esse é o seu tempo, quando havia ela de vir senão no seu tempo?
Gosto que tudo seja real e que tudo esteja certo;
E gosto porque assim seria, mesmo que eu não gostasse.
Por isso, se morrer agora, morro contente,
Porque tudo é real e tudo está certo.
Podem rezar latim sobre o meu caixão, se quiserem.
Se quiserem, podem dançar e cantar à roda dele.
Não tenho preferências para quando já não puder ter preferências.
O que for, quando for, é que será o que é."
Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"
Heterônimo de Fernando Pessoa


sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

O que há pra hoje? *** 8 de Dezembro / Saber ocupa lugar?







Dia da Imaculada Conceição


Próximo 
 8 de Dezembro de 2017 (Sexta-feira)
No dia 8 de dezembro celebra-se o dia da Imaculada Conceição.
Este dia invoca a vida e a virtude de Virgem Maria, mãe de Jesus, concebida sem marca do pecado original. É uma data de grande significado para a Igreja Católica.
Neste dia realiza-se uma festa religiosa que celebra um dogma católico definido como festa universal em 1476 pelo Papa Sisto IV. Pela sua importância, a data é feriado nacional.
Em 25 de março de 1646, o rei D. João IV organizou uma cerimônia solene, em Vila Viçosa, para agradecer a Nossa Senhora a Restauração da Independência de Portugal em relação a Espanha. Foi até à igreja de Nossa Senhora da Conceição, declarando-a padroeira e rainha de Portugal. Desde este dia, mais nenhum rei português usou coroa na cabeça, 
privilégio que estaria disponível apenas para a Imaculada Conceição.
( Google)
***************************************************** xxx *************************************************
8 de dezembro é o dia de Oxum, orixá feminino das águas doces, da riqueza, do amor, da prosperidade e beleza.
Com Oxum, os fiéis buscam auxílio para a solução de problemas no amor
uma vez que ela é a responsável pelas uniões, e também na vida financeira, 
a que se deve sua denominação de “Senhora do Ouro”.
Na natureza, o culto a Oxum costuma ser realizado nos rios e nas cachoeiras e, 
mais raramente, próximo às fontes de águas minerais.

Oxum é sincretizada com Nossa Senhora

Oxum, orixá feminina das religiões afro-brasileiras (umbanda e candomblé) é sincretizada com diversas 
Nossas Senhoras sendo homenageada principalmente em 8 de dezembro.
Na Bahia, ela é tida como Nossa Senhora das Candeias ou Nossa Senhora dos Prazeres
No Sul do Brasil, é muitas vezes sincretizada com Nossa Senhora da Conceição
enquanto no Centro-Oeste e Sudeste é associada ora à denominação de Nossa Senhora
ora com Nossa Senhora da Conceição Aparecida.
No Brasil é tradição montar a árvore de Natal e enfeitar a casa no dia 8 de dezembro, dia de N.Sra. da Conceição.

Características dos filhos de Oxum
O filhos de Oxun dão muito valor à opinião pública,fazem qualquer coisa para não chocá-la, preferindo contornar as suas diferenças com habilidade e diplomacia. 

Seus filhos e filhas são doces, sentimentais, agem mais com o coração do que com a 
razão e são muito chorões.
Oxun é o arquétipo daqueles que agem com estratégia, que jamais esquecem as suas finalidades; 
atrás da sua imagem doce esconde-se uma forte determinação e um grande desejo de ascensão social.
( Raizes Espirituais)

**************************************************** XXX *****************************************
Peculiaridades.
"Saber ocupa lugar"????

Tata Junq




















Musicando & Pensamentando ... Vamos de "sofrências" e reflexões???


Fazendo jus ao que acredito ...

Feliz aquele, que cria asas,fazendo escolhas.
Creio, que há coragens,pra quem rompe um convívio ... seja lá por quais motivos.
Se justos,injustos ...
(Criar bastas ou nãos ...)
Há insanidades,em querer sair de um convívio,desgastado ou desgastante? Improdutivo?
O ser humano,nasceu pra ser realizado e contente,mesmo em desafios.
Há relacionamentos,que acabam sendo nocivos.
Quando o machucar,faz frente ao amar,diluindo a paz,projetando desrespeitos,melhormente,cabe o
"cair fora".
Não se pode mensurar desafios de casais,nenhum.
Não se pode julgar também.
Mas cabe-me,respeitar,a coragem de quem quer ser feliz.

Tata Junq

DESFEITA AMIZADE. IHHHH...?????

O que importa?
Bateram a porta!
( Na cara.)
Esta é a sensação,quando alguém desfaz amizade,no mundo virtual.
Interessantes atitudes ... perfilam neste mundo.
Pessoas interessantes também.
Eu analiso cada pedido de amizade ... em qualquer site.
Continuo sendo um ser social,em excelência.
Aprecio fazer amizades.
Não se planeja durabilidades.
Acontecem e pronto.
Há benefícios e malefícios.
Eu priorizo,menos"dores de cabeça" ...
Nesta altura da vida,partilhar-lúcido-amigo,é importante ... superficialidades,dispenso.
Ontem,surpreendi-me ... confesso.
Ainda sou sensível ... e,não entendi os porquês,se os há.
Mas... como sempre digo,SEGUE O BAILE.
Sem revides ... sem ironizar ... mas brincando de sorrir ...cabe-me.
Segue o som:




   Vá com Deus!!!
rsrs ...
*** SEM SOFRÊNCIAS!!!!***
Tata Junq

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Só musicando. P/q? Pq #musicaetudodebom


É um lindo espetáculo!
A letra é linda.
Música,profundamente,bela.
Dividindo sensibilidades.
Gd abç a tds!
Tata Junq

Se....



Se me olhas,e ainda reconhece-me,
bom.
Se me esqueceu ...
bom também.
Não há meios termos,num convívio.
Ou é,ou é.
rsrs ...
Sem chorumelas,né?!
No exercício da vida,aprendemos,que nada é pra sempre.
E,"segue o baile"!!!
Dancemos,enquanto podemos!
Tata Junq

#musicatudodebom & Prosopoetando.

                                           (Escutar ... pensar ... faz bem,creio.)

PROSOPOETANDO

No molho,
o gosto,
agridoce.

Na boca,
o amargo,
sal,
lacrimal.

Falta
da
língua,
tocada.

Perdido
ficou
o
beijo
seu.

Tata Junq

Do Projeto,Palavras Ao Vento: Cidadã.


                                                                                                           ( meu traçado ...rsrs ...)

Polêmicos escândalos.              

Brasil.

Apolítica,sim Sr!

Tangente,
em linhas,
desencontradas.
Cidadã.

Tata Junq

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Tempo de reflexão.



Tempo prum café.
Pois é!
Que seria do amarelo,se todos gostassem apenas do verde ou do azul?
Báh!
Tá me lembrando, Brasillllll!!!
Que lástima!
Vejo e não vejo, parte de uma reprise de novela.
E, eu que detestava ver novelas ....
kkkkkkkkkkkk ...
Até isso faço agora,vejo TV ...
E dei-me conta de atrizes,que perfilam ... e da Malu,que não aprecio.
Posso?
HAHAHAHAAAAA!!!!
ÓÓÓÓ ... "my God"!
Atores bem novos ... ééééé o tempo passa ...
Reprise ...
Quem pode parar numa tarde a ver TV?
Aposentados? Desocupados? Desempregados?
Um tempo para descentralizar a vida ...
Alienarem-se?
Neste país,quem manipula quem?
Ahhhhh ... povo brasileiro!
Acordado,realmente,está?
Em tempo de se falar sério.
Dane-se!
Só nos cabe,AS REAIS NOVELAS,QUAIS NOVELOS,A DESENROLAREM-SE!!!
Espero,a repaginação do meu país!

Tata Junq


Do Projeto,Uma Alma Feminina : Elisa

                                               ( Imagem por pesquisa. / Google.)
Perdurar ...
É como pendurar a vida num varal.
À mercê do vento,chuva,sol,garoa ... à própria sorte.
Nem sempre,permanece.
Não há o pra sempre ... a não ser na memória de quem fica.
E olhe lá!
Perdurar é tempo,num tempo.
Tão somente.
Sombras.
Assim Elisa.
Chora no abandono,numa casa de repouso...
( Modismo... para o termo,asilo.)
Vezes seu olhar se perde,olhando o céu,que alcança de sua janela.
E,diz-me:
- Quero ir pro céu!
- Quero estar com Deus!
- E sentar-me num banco colorido,rodeada de flores...
- E ouvir a passarada,como nas tardes ouvia com mamãe.
-Você acha possível,que encontremos nossos parentes?
Eu sem jeito,respondo:
- Não sei ao certo.
- Ainda num morri!
E sorrio e ela também.
E,seguro sua mão enrugadinha e fria ... e,acomodo-a em seu travesseiro ...
E digo-lhe:
- Hora dos remedinhos e soninho.
Ela tem um olhar cansado,como a pedir clemência,por cada sofrimento.
- Depois,volto.
(Digo-lhe ... com carinho.)

Não saberei dizer... o até quando ...
Não saberei ...

Regina.
( Uma Alma Feminina.)

Do Projeto,Uma Alma Feminina.
 Por: Tata Junq

#musicatudodebom ... Musicando & Pensamentando



Lembrei-me de um amigo,médico ... quando se comunicava ...e suas preocupações com minha saúde....
É!
Gracias!
Pessoas vão-e-vem ...
No direito de cada uma.
Eu tenho saudades de muitas delas ...
E prossigo nos meus passos limitados e lentos.
Mais um ano ...estamos no último mês do ano.
Já tive muitos desafios nesta vida ...e este ano foi "exigente" demais.
Agradeço a minha sanidade mental ... poder ser inteira,sem cortes.
Ser dual,racional ou emocional ...mas lúcida.
E escrevo,escutando Sosa ... que admiro e curto.
Ouvi-la é um poemar.
Gracias!
Ahhhh ... a vida!
Um caminhar ... um ralar pés descalços ... mas gozar da liberdade da busca dos caminhos ...
Ahhhh ... as escolhas!
Ahhhh ... os arbítrios!
Eu opto por vivenciar cada dia ... e,continuo amando fotografar,escrever,cuidar de plantas e animais ... 
E, Música, na sua Arte,infinita ... nos enleva.
Uma lagrimazinha teimou cair ... mas mantenho o sorriso,grata.
E quanto ao amigo ... tomara que esteja bem ...e que seja cuidador como médico,de corpos e também almas.

Tata Junq
( Uma teimosa vivente ... rsrs ...)

domingo, 3 de dezembro de 2017

Madrugou ...e há cão latindo ...que não o meu.

                                             ( Do Projeto,Um Olhar Tão Meu. / Tata Junq)
                                              ( Da sacada do hospital,qd estive internada.)

Se há um pôr,há um novo horizonte,um amanhecer.
Ciclismo natural.
E nos vai-vens,seguimos.
Cada qual com seus reparos vivenciais.
Há labutas.
Há juízos.
Há juízes.
Na certa,há quem guie,há quem seja guiado.
Na certeza há juízos de valores.
Vivemos em sociedades ...
Anoiteceu ...
Madrugou ...
Já houve um pôr-do-sol em algum canto ...
A madrugada é musical ... o sono se foi ...
Não quero julgamentos,não quero julgar.
Na neutralidade de agora ...apenas pacificar a alma ...
Aprendi o exercício de ser.
Hoje,posso ... ou pude.
O Amanhã,cabe-me,em reservas de aprendizagens.
Se amanhecer ... e, sempre amanhece.
Lógica.
Eu?
Espero poder acordar,depois de algum sono,que obrigatoriamente,virá.
Que farei?
Sei,não!

Tata Junq

*** EM TEMPO,feliz "nova semana"a todos!!!

Poetando às avessas.



Meu lar,
dorme em meu peito.
Coração,sem jeito.
Derrama,
inflama,
clama.
Na saudade,estreita,
adormece.
E sonha.
Em sombras,
acontece.

Tata Junq

PENSAMENTANDO & MUSICANDO


Que capacidade nos cabe a enfrentar as dificuldades ...
A Música.
Música é sofisma!
A Música é Diva!
E somos algozes das dores,nos chicotes.
E,respiramos forte ...
E,corremos,Mundo.
E,abraçamos alcances melhorados.
E,exorcizamos nosso leito,Alma.

Assim hoje,assim,ontem ... assim nos amanhãs, que virão.

Eu valso,no delírio.
Eu gemo ao violino.
Viajo com a orquestra ...
Eu rodo,que rodo em pensamentos ...
E,choro.

* Talvez,só por hoje,possa.

Tata Junq

Um amor. Fofo,o cão.

Escuto J Mathis ...
Muitas vezes falei dele e suas canções ...
Hoje meu coração está triste...
Com coisa que coração entristece ... órgão,puro!
Mas cabe a metaforização.
Penso no tempo em disponibilidade,que temos,com qualquer ser ...
E sofro por um cão ... que nada bem está.
E que em momentos difíceis,fez-me companhia e foi meu guardião.
Eu morei uns tempos na sua casa.
Pois é!
Os animais de estimações,coabitam nos lares.
Foi marcante,esse tempo disponível.
Minha casa estava em reformas para adequar-me em minhas limitações e eu fiquei na casa da mana.
Ela saia para trabalhar,e ele, Fofo,ficava tomando conta,literalmente.
Tão delicado .;. com  patas,tocava suavemente meu braço a chamar-me.
Tantos e tantos momentos nesta minha vida em partilhas...
Quantas vezes,lambeu minhas lágrimas ...
Quantas vezes,brincou contente de cabinho de força ...
Quantas vezes,abaixo da mesa,esperando um petisco ... rsrs...
Ele está doente,idoso ... talvez no tempo do despedir-se.
E dói!
E nem calculo,a dor e preocupação da mana ... dor-alheia,não se mede ...
Sei,que ela faz o seu melhor em presença e cuidados.
Dedica-se em tempo integral ... por conta de suas limitações ...
Ahhh... o amor em partilhas!
Seu amor e dedicação são exemplos de generosidades.
Vou procurar  foto ...entre muitas ... na verdade,tantas..."presas" noutro computador,que deu problemas.
Creio,que o registro é digno.
Ele espiando a rua e dando suas bronquinhas ... rsrs ..
                                    Aqui,na espreita ...

Vida que segue ... ele ainda resiste ... tão frágil.
Amigo especial,é!
Sempre será!
Gratidão.
Tata Junq

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Prosopoetando.


Assim perfeito,
seu rosto colado ao meu.
Sua respiração
ao
meu ouvido.
Sem palavras,
ou
meias palavras.
Somente a quentura das mãos,
suas,
tocando as minhas.
Seu olhar,
verde fonte de esperanças,
entrelaçando ao meu,
numa magia,lírica,
emblemática.
Corações pulsantes,
na contradança,
que outrora,
foi nossa
e
o
destino,
reservou.

No encanto do agora,
a entrega silenciosa,
que um dia,
existiu,
fisgada,
repescada.

Sensação do:
sou sua,
você é meu.


Tata Junq

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Pensamentando & Musicando ( Anos 70)



Hoje ao pesquisar via celular,apareceu uma antiga procura,que ficou no registro.
Surpreendi-me... remeteu-me aos anos 70.
Lembranças boas,outras,muito boas,outras nem tanto ... rsrs ...
Se pudesse voltar no tempo,eu estaria num baile de formatura,sem coração confuso,como estive.
Mas com boas pernas,pra muito dançar.
Dançar,uma de minhas paixões.
E manteria o vestido azul,feito por minha mãe ... com um prazer enorme,orgulhosa de seu talento com a costura.
Mas também convicta da herança genética ... rsrs... ela adorava dançar.
Preencheria cada espaço do salão,com sorrisos e suores.
E, não abriria mão da parceria com Antonio Carlos.
Não mesmo.
Passos marcantes,como foram marcados ...
DANÇAR É FANTÁSTICO!

Tata Junq
E, #musicatudodebom

Do Projeto,Crônicas Esparsas:Sobre a Marina...

                                      ( Imagem recebida ...referência,lado esquerdo,abaixo.)


Num piscar de olhos,repousou um ar,ingênuo.
Como se o céu bastasse,o alcance.
Divino instante!
Um meigo semblante.
Cotovelos em apoio,no alambrado da sacada.
Marina estava,novamente em casa.
Não lhe cabe mais sonhar,como nos seus treze anos.
Se pudesse,suspiraria por Paulo,novamente.
(O homem,mais velho,amigo de seu pai.)
Quando esteve em Nápoles,conheceu Lorenzo,que a encantou de primeira.
Sim ... bem mais velho ...
Viveram um romance marcante ...
Mas amor ... ahhh ... o amor!
Nada comparado ao que nutrira por Paulo...
Onde andaria ele?
Morrera?
Não!
Ele mora na Itália.
Na Itália?????
Quem diria ...
Ela nunca soube disto.
Estivera tão próximo dele ... como subir um pé de serra ... e...
E?
Nada,nada sabia dele.
Sorriu,gargalhou ... sentindo o vento morno,daquela tarde.
No íntimo,zombou do tempo,que em tempo,não lhe incomoda mais.
Rei morto,Rei posto.
Matara-o,há muito.
Foi de pouco em pouco,em dores de luto.
Se o visse agora,não se abalaria.
O mito,ficou tatuado no seu diário de adolescente.
Tão só isto.
Suspirou novamente,de forma profunda,com alma apaziguada.
Saiu assoviando uma canção.
Aprendera assoviar,com Neto,seu irmão.
Ousou sapatear,mas estava destreinada.
Assim também a arte-de-ser-feliz.
Sorriu,novamente.
Valseou pela sala e jogou-se no sofá... aos olhos atentos de Jussara,que não entendeu nada.
( Avisando que,logo mais,serviria o café da tarde,se assim o desejasse.)

Do Projeto, Crônicas Esparsas.

Tata Junq

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Dia marcante: Niver no céu! 28/11/2017

Hoje, seria niver de duas pessoas importantes ...fizeram parte de minha vida.
Daniel Soares,pai de meus filhos. E,Sedir,grande companheira,tia e amiga.
Data marcante.
Grandes aprendizagens ...
Pessoas especiais,do bem,de verdade.
Vezes a saudade bate fundo ... dói.
Mas fica a esperança do reencontro ...
Posso dizer,que tenho tentado tocar a vida,com coragens.
Dedico uma das canções,favorita,dele.
E, também,dela.

                            Esta é pra vc, Dany!)

                          ( Essa é pra vc,tia!)
Que haja sorrisos no céu!

Tata Junq

Pensamentando & #musicatudodebom Recebi e compartilho ...boa tarde!



Quem faz parte da história de quem?
No plano da idealização,qual amor-antigo,platônico ... pode?
Vezes fico aqui matutando ... o tempo passa ... o medievalismo registrou poemas ... outras estéticas literárias,também ... e, o amor idealizado,coube em cada uma,à sua maneira.
Hoje em dia,poucos leem poemas ... mas sonham na virtualidade.
Pode?
Quem sou eu a julgar?
Observadora e analítica,vou ser sempre.
(Faz parte de meu perfil.)
Quem vive de sonho,fora de sua realidade?
Muitas pessoas.
Creio,que serem insatisfeitas,seja um motivo.
Quem se esconde de seus inconformismos?
(Como? Por quê?)
Cada um tem a sua versão e sua verdade.
Só lamento,que talvez, no camuflar de vida,não caibam alegrias,reais.
Mas ...
Liberdade,sempre!
Pois não?!

* A canção,letra & música ...vale muito ...é linda,declarativa,sensível.

Tata Junq

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Do Projeto, Palavras Ao Vento ...Tempo de quê?






"Quando você diz,que não tem tempo para algo,é porque aquilo não é prioridade." ( Mário Sérgio Cortella.) *Priorize na medida que dá,suas importâncias. Não culpe o tempo,depois em arrependimentos,por quaisquer motivo. Creio,que sempre há disponibilidade dele. E se cronologicamente,vivemos, que tal fazer uso dele,seu tempo em exclusividade,com responsabilidades,mas com direito às alegrias?! A VIDA É UM TEMPO DISPONÍVEL!
Né?! FDS especial a tds!
Tata Junq

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Do Projeto, Uma Alma Masculina : Doutor.

( Imagem por pesquisa./ Google. )

Quando me vi distante,lancei meu olhar para trás.
E, tudo pareceu tão pequeno ... a casa,o portão aberto,o cachorro,as flores das jardineiras...
O suor cobria minha testa.
As lágrimas lavavam meu rosto.
A maleta pesava demais, os passos pesavam também.
A alma queria não ter pesos, mas pesava também.
Desistir,nem pensar.
O choro da mãe,soava ainda aos meus ouvidos ... mas me abençoou.
Pai,não quis prosa.
( Não era muito de falar.)
Mas seus olhares revelavam uma tristeza,funda.
Eu queria virar gente,sair daquele lugar sem futuro.
Não queria tantos calos,qual eles ... nem mudezas,diante da fome.
Eu queria ser gente.
E fui na certeza.
Gente que sofreu,talvez mais ainda,do que quando comia pão estorricado,banhado nas lágrimas,gritando,fome.
Tenho calos na alma.
Em minha varanda,acomodado,vejo pai,mãe,nada acabrunhados,ou sem jeito,conversando com os netos ...
E sorriem.
Contam todos causos ... principalmente de minhas peripécias infantis.
E sorrio de longe ao vê-los,e por tê-los.
Daquele tempo,só restou saudade do cão fiel, o Dengoso.
A morte o levou.
Soube,depois,que havia sido picado por cobra,defendendo meu velho pai.
Fiel.
E lá vem o cafezinho e todas as guloseimas da tarde ... o bolo,quem fez foi a mãe,não perdeu a mão ... lembro-me do bolo miúdo,que me fez,aos 6 anos.
Sabia do sacrifício deles,pra comprar qualquer coisa.
Mas eu queria um bolo,sonhava com um,como o da Dora,minha prima.
Não teve velas ... mas avidez pra abocanhar o primeiro pedaço. Era da mandioca da terra,cultivada por pai.
Vendia o que plantava ... e era tão pouco ...
Cansava-se muito, mas nunca deixou de me acompanhar até a escola.
E também me buscar.
Era um ritual sagrado.
Dizia-me:
- Um dia,será um doutor!
Quando adolesci,deixou-me na responsabilidade do ir e vir.
Sua premonição foi certeira.
Criei pernas,asas ...
Sofri,ralei,servi ... 
E estudei ...
Ahhhh.... enfiava a cara nos livros e aprendia o Direito ...ia mesmo ser Doutor.
Quanto tempo ... passou ...
Agradecido por minha origem humilde,mas firme na minha formação.
Que juízo faz esse Juiz aqui agora?
Meu sorriso é grande.
Que orgulho tange meu peito e gratidão a meus pais!
Feliz por tê-los ainda comigo.
Imensurável,minha alegria de agora.
Imensurável!

Dr José Luiz Freitas
( Uma Alma Masculina / Nome fictício.)

Do Projeto, Uma Alma Masculina. / Por, tata Junq.)