terça-feira, 29 de novembro de 2016

Ecoa,ecoa!( Do Projeto,Palavras Ao Vento.)

E... blá,blá,blá,blá,blá,blá ...
Ti,ti,ti,tititi,tititi ...
Você não soube me amar ...
Você não soube me amar ...

Ecoa,na boa,ecoa!
...
Relacionamentos.
Nas descompensações,sempre haverá cobranças de insuficiências.
O outro(a) deve.
Não foi o bastante.
Julgamentos à parte.
Somos humanamente queredores,carentes de atenções,afetos,o bastante para preenchermo-nos.
Quando na verdade o outro(a) não pode exercer a função de coletor da felicidade e fazer depósitos
na alma de ninguém.
Se há pesos e medidas pro amar,tudo vai desandar.
Assim,na riminha pobre:
- Desandar.
- Desandar.
- Desandar.
...

- Quem se atreve A SE AMAR?!

Tata Junq

Sem mais,nem menos,mesmo.



Eu creio.
Eu crio.
Eu desarranjo a lógica,ilógica,dos versos.
Brancos,sem rimas,sem estrofes.
Canto.
Sorrio na vontade do canto,que ficou depositado,
no segmento.
Abraço o tempo,irredutível.
Nem mais,nem menos.
Canção em Ode,pode.
Ecoa.
E vai.
E vou.
Maremolengando,
suave,
amor.
( Em dó maior.)
Nem mais,nem menos.

Tata Junq

Do Projeto,Palavras Ao Vento : Mortes.



 Solidária à dor Chapecoense!
(Orações e energias emanadas.)
Nas tragédias ...mediante mortes...repensamos a vida.
E há tantas pessoas,que a desvalorizam...ou se omitem diante das oportunidades,que são possíveis.
Eu lamento.
E sigo.
E luto.
( Mesmo em lutos.) 
Tata JUNQ

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Pensamentando & Musicando ... Permaneceu ...






Sorriu.
Sorri.
Cantou.
Cantei.
Olhou-me.
(Profundamente,como a interrogar-me.)
Olhei-o com ternura.
( Como se a vida parasse ali,naquela hora.)
E num abraço,depositamos gratidão.
E num abraço,permaneceu a canção-do-momento-em-flor.

Tata Junq

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Veja. Viu? Ver-se.

                                                ( Imagem por pesquisa. / Google. )

Bem assim a vida.
Vai depositar seu barquinho no fundo do poço?
Vai brincar?
Esconder-se?
Espiar?

Deslizando as idéias ...

Surpresa.
Bem no fundo, há luzes de pirilampos.
Vê?
Elas emergem.
 Assim nossos mergulhos d'alma.

Deixamos o barco à deriva ... vezes temos coragem dos mergulhos.
Vezes,só observamos,com receios do mergulho.
Vezes,já percebemos,que belezas emergem.

Pensemos no poço ...fundo,profundo...
Lodoso?
Águas a saciar as sedes?
Luzes escondidas?
Luzes que refletem,espelho?

Sejamos,LUZ contida e reflexiva.
Sejamos água a saciar sedes.
Sejamos paz.
Sejamos nós,profundamente,mas rasos.
Não podemos permanecer em profundezas,em lodos.

Assim sendo ... que brilhem os pirilampos!

Tata Junq

Tentando entender o silêncio alheio.



Vezes o silêncio é necessário.
Vezes,respostas.
Vezes,benéfico.
Vezes,dói.
Nos meus silêncios,vezes grito.
E não há ecos.
Acordo com algumas tristezas,hoje.
E tenho de seguir,descalça d'alma.
Lacrimejo dor.
E no abandono de mim,dúvidas.
Assim acontece,quando não entendemos o silêncio alheio.
Mas VIDA & SERES,possuem ASAS DE LIBERDADE.
Sem julgamentos,mesmo sem entendimentos,sei de mim.
De mim dou conta.
Tento.
Vezes,sou colo de mim.
Tento afagar-me ... distante dos afagos,que queria pra mim.
Chove,cansada dos afazeres,que abracei pra repaginar a casa,a vida.
E se causo mudanças externas,tenho de promover as internas.
Tarefa difícil,entender as pessoas.
(Praticamente,repenso.)
Eu,sou eu.
O outro ser é  o outro... e tento não prejulgar.
( Sem dúvidas,detesto,que me prejulguem.)
E ..."boraaaa", abraçar as tarefas!
A VIDA SEGUE!
Eu?
Persisto.

Tata Junq

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Pressa.

                                      ( Imagem por pesquisa. / Google.)

Atracado.
Barco vazio.
Horizonte possível.
Cadeira vazia.

Um tempo perdido.
Assim a pressa,sem detalhes.

Viver, é muito mais.

Tata Junq

Lesmando.

                                               ( Imagem por pesquisa. / Google. )

Na moleza e malemolência,qual caracol,vou.
Em cansaços.
Em suores largados.
Em misérias despachadas.
Em ebulição.
Assim em  fervilhantes idéias.
Assim,assim,assim:atenta.
E acho encantos.
No entanto,há entre tantos.
Sine qua non: viver.

Tata Junq


sábado, 12 de novembro de 2016

Imagem & #musicatudodebom // Cabem na madrugada romântica ...

                                   ( Imagem por pesquisa. / Google.)

Sério!!!!!

                                                   ( Imagem por pesquisa. / Google.)


Ter amigo bem humorado é garantia até nos intervalos,de alegrias.
Parece,que estão perdidos,sei lá por onde.
Tempos difíceis ... pessoas pesadas.
Sinto falta de todas e quaisquer risadas.
Minh'alma anda lesada.
Meus dentes trancafiam as mandíbulas e causam dor.
Quem pode me oferecer risos?
Desejos urgentes de desenhar minha boca,mostrar dentes e até goela revelar.
E é sério essa história de todo mundo sério.
Sério.
Sério?!

Tata Junq

Ainda pulsa,mesmo assim ...



Do amor,

antiga
chama,
apagada.
Morreu
em
água.

                                                                      Da paixão,

Não há tochas,nem velas,nem gravetos.
( Sem combustão.)
Há sopros dos ventos.

                                                                     Do desamor,
cinzas
espalhadas.

                                                   ...

A praia,
o mar,
o abandono.

Tata Junq

domingo, 6 de novembro de 2016

Do Projeto,Uma Alma Feminina : Carta ao Cacá.

                                          ( Imagem por pesquisa / Google.)
Querido Carlos Alberto
( Souza Aguiar ...o Cacá.)

Lembra do tempo,que sonhávamos juntos?
Tão perfeitamente capazes,fomos.
Ficar lado a lado,pensamentos cruzados,perfeitos.
Brisando juntos.
 A serenidade era constelação,perdida no infinito.
Qual quê!!!!
Mentirosos fomos.
Alienados ...
Cada um com seu existir.
Eu pensava em João.Você,em Cláudia.
E jurávamos,eternidade.
Hipocrisias necessárias,que alicerçavam um castelo na areia,qual o esculpido por algumas crianças,
na praia.
Não sei bem ao certo,se fui eu ou você,a se rebelar.
O castelo ruiu ao chão.
Viramos tempestade.
É,meu caro.
Cansamos de estar juntos,no paralelo.
Hoje sei,que você não ama mais a Cláudia,nem Joana,nem Raquel.
Eu,amarei sempre o João ... sabe aquele do clube,na adolescência?
Pois é... morreu.
Pra mim,amor tem de ser eterno.
(O amor.)
Mas estou junto do nerd do Simon,aquele do matutino,do Colégio Ana Neri.
Você se lembra dele,Carlos?
Joana me deu seu endereço,ela está raivosa com você,viu?!
Mas diz,que te ama.
Quem diria...
Encontrá-la num cruzeiro ...
Disse-me,que a viagem,era pra esquecer você.
Camarada ...você continua dando cordas à mulherada pra se enforcarem!?
Quando terá sossego?
Disse-me ela,que você tem 15 filhos espalhados por aí e que vive na pindaíba,por pagar tantas pensões.
Sabe,eu não tenho filhos.Simon é estéril.
Mas nem ligo.Se os tivesse,não teria a liberdade que possuo.Viajo bastante,enquanto ele queima suas pestanas em seus projetos.
Que posso desejar a você,depois de todos esses anos?
Saúde,né?
Lembra de nossas idas às praias?
Daquela vez que assamos...por descuidos ao Sol? E que ficamos uma semana sem transar,por conta disso?
Bons tempos!
Vou deixar meu endereço.
Venha nos visitar.Atualmente,estou em Santa Catarina....que  conhece tão bem.
Fez um ano que voltei.
Estava em Londres ...  lá permaneci por 9 anos.
Assim que soube de você,por Joana,liguei pro Si e falei de você ... ele já teve ciúmes ...agora não tem mais... a menos que engane bem.
Háháhá!!!!
E Joana ... quem diria?! Casada  com você!
Quer dizer,descasada.
Mais uma!
Tenho saudade da mocidade nossa,dos acertos,dos desacertos de todos nós.
Éramos todos felizes e não dávamos conta disso.
Da turma toda,só o Adilson fez a passagem,neste ano.
A família mora por aqui.Você tem de ver o filho dele.Cara dele,bem humorado como ele.
Dá um jeitinho de vir ...me diz quando pode e eu reúno a turma todinha.
Tempo de estarmos juntos,reabilitarmos nossas esperanças de um Mundo melhor.
Lembra? Dos projetos que delineamos?
Fiéis nas amizades,mesmo se separados fôssemos?
Porque sabíamos,seria inevitável,que acontecesse.
Sabe o "Tratado assinado"?
Rosely tem guardado.
Acredita?
Meu querido,responda-me,sim?
Venha!
Creio,que será um tempo incrível.
Acredito mesmo nisso.
Abraço apertado meu e de Simon.
Estamos felizes por termos notícias suas..

Ana Lúcia Queirós Resende
Sua Lu,encantada.
( rsrsrs ...)

*** Do Projeto,Alma Feminina,por Tata Junq.

Poetando:Toque.

                                         (Lembrete:Direitos autorais,lado esquerdo.)

Toque.
(Se audaz ou doce calmaria.)
Lábios,que invadem a pele.
Assim,
leio
 o leito
 de nós.
Assim,o rio de nós.
(Correndo,fluindo.)
Assim o mar de nós.
(Sacudindo,brumas.)
Assim,a cachoeira de nós.
(Descendo,imperiosa.)
Assim a certeza,
confluência caudalosa.
Somos tudo,
naturalmente,
na sede
de
amar.

Tata Junq

Do Projeto,Alma Feminina : Último café.



                                        ( Imagem por pesquisa / Google )

Cafés,que surgiam,marcando manhãs,algumas tardes.

Manhãs vazias.
Tardes vazias.
De ti.
Reconheço e concebo.
Decisão.
Um pra lá,dois pra cá ...como música.
Assim a vida.
Uns chegam,outros vão.
Eu decidi ir.
Sem cafés... sem cafunés,abraços ... sem idas e vindas,qual dançar..."dois pra lá...dois pra cá" ...
e ter pés marcados,doloridos e bolhudos ...lesados...
Minha ilusão por ti ...escorregou ... naquela noite.
Coloquei o café em abandono na mesa ...depois de sorvidos alguns goles amargos.
Sacudi a mesa ao levantar.
No abandono dos cacos ao chão,pedaços de ti ... hora morto,estavas.
Hoje,prefiro tomar Coca-Cola.
Lamber sorvetes e sorrir à vida.
Ao abrir a porta,sei que vou sair.
Tu?
Não vais entrar!
Deixei de gostar de cafés,bolos e gelatinas,misturados em desculpas.
Vezes recaio,lembrando de tua boca carnuda,chegando até a minha,tomando meu fôlego.
Dos sussurros,dos toques,seus carinhos ...
Fecho ouvidos,a alma e corpo.
E nego ter saudade de ti.
Nego.
Nego.
Nego...
( Por sete vezes.)
Nego e me convenço.

Uma Alma Feminina.

( Do Projeto,Alma Feminina,por Tata Junq.)

Na saudade,ternura que invade. ( Pensamentando brevemente & Musicando & Ilustrando )

                            ( Imagem recebida ...não sei a procedência e autoria ...)

Valsamos de verdade ... e nos volteios,almas também eram levadas.
Seus olhos claros,verdes-mar,penetravam os meus,como imãs.
E,levava-me.
E,levava-me,encantador dançarino.
Encantados momentos.
Suores ... sorrisos ... corações palpitantes.
Gosto do passado.
Eu gosto do gosto.
Saudade.
Saudade!
Saudade!

Tata Junq







quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Do Projeto,Palavras ao Vento ... s/aspas s/? s/... (E o Ponto Final?)

                                            ( Desconheço autoria das palavras e post / Recebi.)

Tarefa difícil?
Pois é! Pois é! Pois é!
JUNQ

Do Projeto,Palavras Ao Vento: Saudade tem hora?

                                                   ( Imagem por pesquisa. / Google.)

Tenho como legado,os ensinamentos de minha mãe.
Tenhamos ações,em vida.Isto não implica,que saudades nos peguem de jeito ...e não só especificamente,hoje.
Amor é ponte! E na linha do tempo,fazemos nossas travessias ... ou,quiçá num futuro,vezes próximo ou distante, façamos a nossa.
Quando falo em travessias,falo no nosso percurso,enquanto vivos.E também menciono,quando deixarmos de ser.
AMOR É PONTE!
Nesta ou noutra dimensão.
Saudade,vezes dói ...mas a vida nos chama.
Eu aprendo a sorrir ...mesmo na saudade ...mais do que chorar ...
Tenham um dia de paz!
JUNQ

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Costurando as Idéias!


Abala.
Na madrugada, a bala.
Azeda, para contrastar alma açucarada.
De goma.
Grude.
Cola.
Pensamento,embola.

Saindo de cena.
Finados.
E,pasme. Não garoa nem chove.

Avião brame no céu,qual tigre no cio e quebra silêncio.
Cachorro da vizinhança late.
Nem sei se incomodado ou se alardeia.
A vizinha tosse.
Acho que tem enfisema.
Nem ligo mais pra ela,pra tosse ou sua voz.
Ligo pra meu pescoço que dói,inclinação errada.Cervical já detonada.
E começa a doer tudo ... pés incham...bunda doe...coluna e discos gritam
hinos retumbantes.

Afffffffffffffffffffffff...cruz em credo!!!!!
Por que é Finados?
Claro que não,né?!
Sem aplausos,por favor!
Fecha-se cortina ...
Já costurei as idéias,em alinhavos.
Amanhã,revejo-os... se soltos ou apertados.

Fuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii... pra cama.
Dormiiiirrrrrrr....
Nem sei se desejo bom dia ou boa noite.
02:54 ...
02/11/2016

Tata Junq

" Quem procura,acha."


                                       ( Desconheço autoria da foto ... tenho salva em registro...mas não me recordo de quem ... qd puder,nomeio ....)


"Quem procura acha",diz o dito popular.
Acha?
Acha alma "como agulha no palheiro"?
De dito em dito,que bendito sejam, os ditos,qual oração.
Povo esperto.
Acha aí,alma minha!
Vai se espetar ... sou agulha,em ponta-afiada.
Que não se mostra ... mostra?
Posta.
No papel,como réu.
Errando,errada,errata.
Inexata.
Menos,imprudente.
E,mostrando dentes,que mordem bocados da vida.

Tata Junq

Pisca Alerta: Vermelho!




Resultado de imagem para Sinal vermelho


Em verdade,em verdades,digo: - Pare com inverdades!

Sabe ... costumo ser tolerante com as pessoas ... mas lidar com as mentiras,é foda!
E como diz minha mana,no percurso as pessoas surpreendem ...cuidados!
Algumas fidelidades, são voluntárias.
Acredito e aposto na liberdade de escolhas de cada ser.
Mas ... polpe-me!
Não se faça,"personagem".
Entra na cena da vida,de cara lavada e limpa!
Não dá "tom",que enoja!
Depois que acaba o encantamento,não há retornos.
Falo de qualquer relacionar-se.
Então ... hoje só constato e lamento.
Tomara,que a vida não cobre"alto preço"... e que a lição para o "amadurecimento",aconteça
em tempo.
Ninguém perde por ser dignamente,verdadeiro.
Pronto,falei.
Pá de sal!!!!

Tata Junq

Uma voz apenas.


                                           ( Imagem por pesquisa / Google.)
- Ordem no hospício!
- Num quero ser mais louco não!
- Se ranjo os dentes,pensam,que sou cachorro louco.
- Pensa,que sou?
- Desarvorado!
- Bate pau não!
- No meu lombo já carrego cruz.
- Bate não!
- Zebedeu!
- Pensa que sou escravo seu?

(Uma voz apenas.)

Tata Junq

Projeto,Palavras Ao Vento :Escuta.





Projeto: Palavras ao Vento.


Escuta...a música...o vento ... os pássaros ... a alma ...e,acalma o ímpeto,o medo
e todos os receios.

Reprograme-se,pacificado.
( Apenas um conselho.)


Tata Junq

Embaralhando tudoooo ... Reinventar & Embaralhar & Estórias














                                           ( Imagem por pesquisa,Google.)

Brincamos no castelo.
Príncipe,cavaleiro-andante e eu Adormecida,sem ser bela.
Comi maçã,virei sapo,corri pro brejo,encontrei o Gato,que engoliu relógio,que era do Crocodilo,que tinha medo do Peter.
Eu só queria ser fada.
Eu só queria ser fada,sem sapato perder,como Borralheira,ao correr.
Nem ter Madrasta,nem nada.
Pensei até em ser Dulcinéia ...que pretensão a minha ...
Mas no fundo,queria ser fada,fadada a fazer mágicas.
Mas escondi-me do duende mal.
Deitei em flor.
Brilhei em pó reluzente e virei estrela-cadente.
Você,príncipe encanado,desencantado,nem me notou.Deixou de ser Quixote,
quis ser Super-Herói,e virou Homem Aranha,fiando sua teia,envolvido,envolvendo.
Caí no rio,virei Janaína e canto pro espelho,sabendo da beleza, que se perdeu de mim.
E este é o fim da estória?
Embaralhando tudo ...e sem ser reto, o LAMENTO.

Tata Junq


No jogo do amar.




O poeta roubou meu beijo,
tomou minhas palavras,
engoliu meus sonhos.

A terra beijou mar.
Entre pó e sal,
só restou
o
desejo
de
amar.

Se me há brevidades. ( Projeto:Uma Alma Feminina.)



Se me há brevidades.

Teu olhar sorriu pro meu.
Assim,manhã invernal.
E no abraço,
o encontro.
O beijo contido,doce.

Ahhhh ... o teu olhar!
Como esquecer?

A catraca.
O passe,
o chegar.

A catraca,
que o levou,
permitindo o voltar.
Essa não vi.
Você foi,
pra não mais voltar.

( Uma Alma Feminina.)
Por: Tata Junq
26/10/2016