sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Poetando às avessas!




No pensamento,
flor.
Na mão,
borboleta.
Aos pés,
caminhos.
Sob o chinelo,
corpo cansado.
Acima dos Céus,
Luz
para
os
desenganos.

Tata Junq
Enviar um comentário