sexta-feira, 1 de abril de 2016

Remoendo pensamentos ...





Amar é uma estrada,com pedágios programados,e paga-se alto a cada posto.
É um ir,ir,ir,indo.
Hoje,ontem ...estou casmurrenta,incorrendo nos mesmos erros,usando  as mesmas marchas.Não há como sair pra pista paralela,sem fazer retornos em pontes sombrias e correr sentido contrário.
Tenho de ir,ir,ir ...ou sigo sem destino,ou viro à direita,buscando um novo caminho,nova estrada. Nem acostamento,abriga-me... há abismos e não quero ribanceiras,abaixo.
Se vai ser via-crucis,carregarei o peso e a medida.

Tata Junq
Enviar um comentário