segunda-feira, 7 de março de 2016

Poetando,repensando a vida ...tão minha.


                                              ( Tia Sedir e eu.)
RETRATO

E nos olhos seus,
depositei minhas
lágrimas,
na
saudade profunda.
Tão funda,
que
o tempo
me fez
menina.
Agigantei-me
de
amor.
Tata Junq


E,revirei aqui e ali,na gaveta.
E os fantasmas fizeram-me companhia.
Deliciosas companhias.
Por mais que ame a vida,sei que estarei com eles.
E,se chorar,é ser poesia,inundarei o além.
Sorrirei também.
Não sei se meu espírito será jovem,criança ...
Creio, que terá o peso de existências.
E,se retornar,quero a alma bordada de poesias.
De pena à tinteiro,de esferográficas,de máquinas de escrever,à teclas de computador,aos sons,ou telepaticamente... rsrs ...
Há em mim a eloquência dos sentidos,da vida,do bem querer amar.
Assim,vim.
Assim vou.
Assim retornarei.
Se corpo feminino ou masculino,não importa.
( Apesar,de gostar muito de ser mulher.)
E se tiver de fazer estágios,outra vez ...ahhhh ...dou conta,porque sou e serei uma eterna aprendiz.
Simples assim.
Simples?
(rsrsrs ...)
Nestes dias,dou conta de alguns "deveres"cumpridos,outros,talvez a cumprir.
Cada dia,cada dia.
Um de cada vez!

Tata Junq



Enviar um comentário