segunda-feira, 7 de março de 2016

Conselho é bom ...e, eu gosto. Que sirva a vc tb.Meu carinho,nesta segundona.Bj a tds! ( do PERSONARE)

Imagem: Istock










QUANTAS MÁGOAS, RAIVAS E MEDOS VOCÊ GUARDA EM SI?

Situações que causam temor ou ameaça sinalizam suas dificuldades na vida

Você já parou para pensar o quanto nosso inconsciente influencia nossas escolhas e vidas? Ao longo de nossa trajetória, vivenciamos situações e experiências muitas vezes sofridas e traumáticas, que podem gerar sentimentos dolorosos e difíceis de lidar. E como forma de nos defendermos de tais eventos e emoções que não conseguimos elaborar bem, colocamos essas experiências em nosso inconsciente e criamos alguns mecanismos para bloquear o contato com tal sentimento.
Porém, não é pelo fato de guardá-los no escuro de nosso ser que eles deixam de existir. Quando a experiência não é bem elaborada e não conseguimos lidar de maneira saudável com ela no momento em que aconteceu, esta fica guardada em negação, no esquecimento. Mas, ao contrário do que gostaríamos, continua atuando sobre nós."Quando a experiência não é bem elaborada e não conseguimos lidar de maneira saudável com ela no momento em que aconteceu, esta fica guardada em negação, no esquecimento. Mas, ao contrário do que gostaríamos, continua atuando sobre nós."
Exatamente por não termos acesso consciente à experiência - já que não a olhamos e não sabemos que existe em nós - é que ela atua sem nosso total controle e percepção. Desta forma, nós reagimos às situações influenciados pelos acontecimentos passados que estão em nosso inconsciente. Este é, na verdade, um falso controle, pois no final somos muito influenciados por tudo aquilo que reprimimos em nossa mente. Quantas mágoas, raivas e medos temos guardados no canto escuro de nós mesmos? E o quanto isso interfere no que vivemos e experienciamos em nossas vidas? Nós atraímos aquilo que emanamos. Mesmo que não tenhamos consciência do que estamos difundindo.

PARA SE TRANSFORMAR, É PRECISO ILUMINAR O QUARTO ESCURO DE SUA MENTE

O nosso inconsciente é sábio. Ele está sempre nos mostrando o que precisamos olhar de frente para poder, então, curar as feridas passadas e nos libertar de tudo que aprisiona. Em algum momento, nossos mecanismos de defesa falham e os conteúdos inconscientes aparecem. Nós atraímos situações semelhantes ou que mobilizem tais conteúdos negados. Por mais que queiramos não ter mais acesso e contato com tais sentimentos e sensações, eles continuam se repetindo em nossas vidas. Isso é um ótimo meio para observar onde estamos em nossa história e o que está precisando ser transformado em nosso sistema interno.
Perceba: quais situações tem se repetido em sua vida? Quais sentimentos e sensações você tem vivenciado repetidamente? Quando algo lhe perturbar, observe: este é um sentimento desconhecido ou você já sentiu isso antes? E quando sentiu? Quantas vezes e em quais momentos? O que fez disparar este sentimento em você? Quais semelhanças existem entre esses momentos e o atual? Faça uma pesquisa interna. Em algum momento você descobrirá o cerne da questão, guardado por tantos anos no calabouço da mente, em negação.
Olhar de frente para nossa própria sombra, ou seja, para nossos sentimentos negados, é essencial para transformar nossa vida. É preciso encarar, sem medo, todos os monstros existentes dentro de nós, tudo aquilo que nos amedronta e do qual queremos nos defender, pois é assim que encontraremos a razão de todas as nossas questões e dificuldades, daquilo que nos aprisiona e não nos deixa viver o presente.
Para nos defendermos de sofrer novamente, criamos inúmeros mecanismos de defesa inconscientes, sempre interpretando e codificando as situações que vivemos com base no que passou. Com isso, ficamos presos ao passado, identificados com a nossa história e, consequentemente, passamos a vida reagindo a isso. Para que o salto de transformação aconteça e possamos sair deste estado de reação para um estado de ação consciente no momento presente, é preciso olhar para a sombra. É necessário colocar uma lanterna acesa na frente de tudo aquilo que nos negamos olhar. É hora de iluminar nosso quarto escuro.

SUBSTITUA A DOR POR ALEGRIA

Acredite, os monstros são muito mais assustadores quando nos negamos a olhar de frente para eles. Sem colocar a luz diretamente nestes "seres", suas sombras parecerão muito maiores e aterrorizantes. Mas, ao iluminá-los e encará-los, veremos apenas monstros pequeninos se debatendo por algo que nem existe mais.
Na consciência, podemos compreender nossa história e transformá-la com aceitação e acolhimento, fazendo a integração desses aspectos que, por tanto tempo, foram negados. É preciso olhar, compreender com aceitação e sem julgamentos, com autorresponsabilidade. Perceber as feridas e buscar meios para reintegrá-las e ressignificá-las.
Desta forma, vamos limpando nosso sistema de dor e deixando que a alegria e a prosperidade, no sentido geral, preencham nossas vidas. Damos espaço interno para que o novo entre no lugar dos sentimentos antigos reprimidos e sofridos. Abrimos a porta, não só para limpar o porão das emoções como para a felicidade poder habitar mais partes de nossa casa interna.

EVENTO DA AUTORA

Ficou interessado em fazer alguma atividade terapêutica que lhe ajude a perceber quais bloqueios impedem a manifestação de sua essência? Luisa Restelli - psicóloga, psicoterapeuta corporal e autora do artigo - promoverá um workshop terapêutico por meio da dança, no dia 12 de março, das 10h às 13h30, em Santa Tereza (RJ). Para mais informações, clique aqui ou envie email para luisara.psi@hotmail.com
Obrigado. Sua opinião vai nos ajudar muito.
SOBRE O AUTOR
Psicóloga e Psicoterapeuta Corporal. Além da clínica, trabalha com Dança do Ventre como caminho terapêutico. Saiba mais »
contato: luisara.psi@hotmail.com
Enviar um comentário