sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Projeto,Alma Feminina & Música & Prosopoetando Perdi-me.


Perdi-me.

Quando o portão abriu,perdi teu vulto,
sem imaginar,que carregarias de contrapeso,
minha vida,minh'alma.
E,ficou o vazio,o arrependimento,a dor.
Nunca mais pude ser contente,
nem sorrir dos sorrisos teus.
Seu olhar nunca ficou perdido no tempo,
por castigo,faróis de brilho,que um dia reneguei.
Bem aquele,que nem sei  mais a data.
No repúdio,jogou as flores,que certamente,colheu com amor.
Mal sabes,que por medo,fugi,do medo do sofrer.
E sofri,muito mais não te tendo.
Do revez ao degredo,
nunca mais pus os olhos em ti.
E cada dia,anoiteço.
E cada dia,desvaneço,
a procura de mim,
nas marcas que deixei em ti.
E,se morreste,
morri também,
sou ser vagante.
Em uivo dos ventos,
ainda chamo por ti.

Uma Alma Feminina
( Do Projeto,Uma Alma Feminina.)

Tata Junq
Enviar um comentário