sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Poetando ... Além.

Obscuro,
no
escuro.
Assim,
além
de
mim.
Alcanço
o
Mundo,
ventre-origem.
Não acho a ti,
nem a mim.
(E,juramos eternidade.)

Tata Junq




Enviar um comentário