quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Inventário das desordens.

                                            ( By Tata Junq)
E o bichinho morreu!
Inseto.
Nas areias da praia,o cadáver..
Não pude ser indiferente.
Quem consegue ser indiferente diante da morte?
Sei não.
Vezes,assistimos,literalmente,notícias televisivas,num grau de frieza,que assusta.
Sem lamentos?
Istambul,Turquia ... mais um homem-bomba ...mais mortos ...
Gente!
Apenas contabilizam-se,mortos ...
Como essa barata-do-mar ... mais um cadáver.
Sem lamentos,constato o óbvio,a humanidade mecaniza-se,indiferente!?
A dor,só será sentida,quando houver pessoalidade,envolvida.
Ou será noticiário.
Apenas isso.
INVENTÁRIO,das desordens!

Tata Junq
Enviar um comentário