quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

CHICO: Rio & Meu macaquinho ... Repensando & Fotografando & Mostra de vídeo





Chico não é Rio,que morre aos poucos.
Chico é macaco.
Chiquinho,ganhei de Natal de meu filho Vitor Eduardo.
(Porque conhece meu lado menina,doce.
Um ato de amor.)
Do Velho Chico,Rio São Francisco,fica o registro do vídeo,também um ato de amor.
E a Natureza pede socorro.
Brasil e seus descuidos.
Chiquinho,mora em minha cama,com cuidados.
É representante do amor de um filho,uma referência,para que eu permaneça,com meus enfrentamentos.
Rio Chico sempre foi amado,mas deixou de ser cuidado.
Assim como todos os rios ...
Rio Chico,não é um Ganges,sagrado,mas tanto quanto poluído?
Será menos,talvez.
Mas era graça,consagrado e também batizava vidas.
Chiquinho me faz pensar num Chico,velho.
E ...
( No amor... e nos cuidados.)

Tata Junq

                                           ( Vide,vale a espiadinha.)
Enviar um comentário