terça-feira, 1 de setembro de 2015

E há que ...



E há que se pintar estrelas?
No infinito de mim,
breu.
Vácuo,
sem 
dor.
A menina
que
sonhou,
dorme.

Tata Junq
Enviar um comentário