sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Prosopoetando a vida: Um dia,que não um qualquer.



Olhei a flor,
ela
sorriu,
zombou
do
meu amor,
mal humorado.

Olhei a janela,
ela
chorou
em
chuva,
assim
o
era.

Eu,
adormeci
meu
olhar,
tristonho,
na
soleira-da-porta.

Assim
foi
o
dia,
por
inteiro.

Tata Junq

(25/07/2015.)
Enviar um comentário