domingo, 5 de julho de 2015

Poetando às avessas.



Se beijos,
configurei,
a cada posse,
sem 
medidas...
Hoje,
sem memória,
falida.

Tata Junq
Enviar um comentário