quarta-feira, 1 de julho de 2015

Na certeza de ser filha dos ventos e águas ...















( Imagens clicadas por um amigo,Ibide. )

Andando na praia,descobri que tenho pernas,pés e sensibilidades.
Bom isso?
Sim,não,talvez.
Importante foi adentrar ao mar,sentir-me vivamente,Mãe,que NÃO das Águas.
Tendo a certeza de ser filha,Dela.
E o mar lavou meu corpo,minha alma.
Juntou-se a ele,os trovões de Iansã,a espada de Ogum,os cantos das Sereias,a formosura de Yemanjá,a força de Netuno,guardião.
Eu pedi meu livramento,cabelos ao vento.
Senti-me guerreira.
Na certeza que a isso vim: no canto das palavras,não sou rede,sou liberdade!
E minh'alma canta amor ...mesmo pisando e enfrentando qualquer dor.
E os sorrisos?
Não os enterrei nas areias ...fazem parte de mim,como sempre digo,passaporte das alegrias.

Tata Junq
Enviar um comentário