segunda-feira, 20 de julho de 2015

Do Projeto,Alma Masculina : Pablo.

                                      ( Imagem recebida,sem ref. de autoria.)

E o homem envelheceu,sem perder referências de alegrias.
Ao alcance de suas mãos,coleções de lembranças boas.
Precisou de um óculos novo,e estava feliz ... tudo via,ainda.
Tudo bem,que não 100% ...mas o bastante para ler seus jornais.
E,constatar seus artigos,escritos no anonimato.
Protestos,curiosidades,descobertas-investigativas ... era ousado.
Comecei a investigá-lo,ordens de cima,tornara-se inconveniente.
Assim como conseguia dados para suas denúncias,consegui quem vendesse a alma e sua identidade.
Colocava nas caixas de correio,seus artigos ...nunca repetia o lugar.
Recebia seu dinheiro,em lugares combinados.
Era olheiro da cidade,com muitos olhos-atentos a seu serviço.
Era amável com a vizinhança,crianças,mulheres ... educado,que só.Cavalheiro,que só.
Todos o tinham,como o velho contente.
Sorrisos nos lábios,sempre.
Naquela manhã,fui cedo,tentando um fragrante ...máquina fotográfica em punho.
Fui surpreendido ... com um corre-corre,anormal.
O bairro era pacato,as pessoas discretas,caseiras.
Mas estava o chão abrigando o homem,em sangue esvairado... muitas facadas.
Calaram-no!
Mando de quem?
Talvez também descubra,rapidamente.
Os jornais,registraram a morte,como falta de sorte,por ter reagido a roubo.
Sem muitos alardes.
No dia seguinte,comprei o Jornal Del Passo,e pra surpresa minha,um artigo,igualmente denunciador,
de um político local.
Sorri.
Ele fez escola.
Seus seguidores sem medo,continuam.
Deixou legado,posto.
Quem é que nos diz,do insubstituível?!
Não há nesta Terra.
Vão-se os anéis,ficam outros dedos,no lugar,que os acolhem.
E a vida,não dorme.
Os olhos continuam nas procuras ...os ouvidos,atentos,as bocas com fome das denúncias.os bolsos,necessitando de montantes de dinheiro em troca.
Idealismos?
Mercantilismo de idéias?
No troco, uma voz.
Hoje não mais, do velho Pablito.
E a vida segue seu fluxo,com bons e maus,bens e males sociais.
Eu fecho o jornal,deixo-o propositalmente no banco, na praça.
Haverá quem o leia.
Nem triste,nem contente,sigo.
Fiz a minha parte.
Também sou um incógnito.
O próximo?
Também descubro.

Juan,qualquer.
( Do Projeto,Alma Masculina.)
Tata Junq
Enviar um comentário