sábado, 13 de junho de 2015

Poetando,rimando dores. NEM O VENTO ...


                                                                  (Imagem do Google ...)

Minha sinfonia,
ficou sem harmonia ...
Sua indiferença,
quebrou encanto,
tornou-se
pranto.
No disfarce,
soei tambores,
risos,
rumores.
Em vão,
no 
chão,
depositei 
a
canção.
Nem o vento a quis.
Nem 
o
veeeennntooooo...

Tata Junq
Enviar um comentário