domingo, 14 de junho de 2015

Assim... Não chores no meu leito,nem agora,nem depois.



Em preto e branco
uma
vida.
Em cinzas,cinza,
morte.

Tata Junq
Enviar um comentário