sábado, 9 de maio de 2015

Carta à minha Mãe. (Exatamente hoje,09/05/2015.)

Mã ...

Tem dias,que sinto uma vontade imensa de estar no seu colo,ou na janela a papear,ou ver você no sofá da sala,deitadinha ...vezes,pensativa.Ou sorrindo,dando risadas abertas,dançando ...desafiadora,jogando baralho ... ou descontente,de cara fechada ... chorando ... de qualquer forma ...
A saudade dói,de tão profunda ... e,você se foi ...
Deixou-me órfã.
Mas sua coragem,determinação,créditos,fé,amor,dedicação e cuidados ... são meu rumo.
E digo do meu amor,assim tão profundo,da saudade que sinto,sem vergonha de chorar muito.
Fui parte,estive em você,mãezinha ...e você permanece em mim.
E sabe o que pensamos,porque assim nos orientou ... todos os dias são dias de amar e provar amor,oportunidades,enquanto podemos.
Mas eu queria mais tempo,confesso.
Perdoa-me por minhas falhas! E,tantos trabalhos que lhe dei.
Obrigada por acordar em mim,o melhor de mim.
O amor e generosidades,sem cultivo de mágoas.
A capacidade de perdoar-me,e a qualquer situação imposta por alguém,diante de algum desamor.
Fique feliz,eu consegui crescer,amadurecer.
Envelheço,Mã!
Amealhei alguns sofrimentos físicos e emocionais.Mas vou dando conta,ainda.
Espero poder estar com você,no meu retorno.
Pode além do abraço-infinito,até umas broncas ... rsrsrs ...
Todos os beijos nesta carinha de covinhas ... tomara, que a mantenha.
T amuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu ... infinito!!!!!
Sua Tata.

( In memoriam,Nair Andrade Junqueira.)
Tata Junq
Enviar um comentário