quarta-feira, 15 de abril de 2015

Poetando: DESARMONIA.



Se me há coragem,luto.
Se me há,luto,perco a coragem.
E reservo-me,dama de negro.
E,penso bobagens.
E,morro de tantinhos de tristezas.
E,ficando vou,vazia de provimentos.
E há fome,de dor de vazio.
E não há fome,no estômago frio.
A mente,congela.
O Coração,bombeia sequelas.

Tata Junq
Enviar um comentário