sábado, 18 de abril de 2015

Poetando às Avessas. Meu Níver, meu Tempo.




Ahhhh...o Tempo!

Mergulho
fundo,
qual
mar.
Se revolto,
calmarias,
ondulações,
profundo,
raso...
Escafandro,
revestida,
resisto,
res-pi-ran-do.

Tata Junq

**** GRATA PELA VIDA QUE ME COUBE E CABE!!!!!
          Sou APRENDIZ!!!!



Enviar um comentário