quinta-feira, 16 de abril de 2015

ENCONTROS. Dedicado a ANTÔNIO CARLOS,seu lindo! ( Com infinito carinho e apreço.)

  


Quanto mais vivo,mas dou conta da infinidade de oportunidades, que a VIDA,reserva-nos.
É como se fosse um cruzar de linhas,em rabiscos quaisquer.
Daí,num ponto qualquer,num tempo,certeiro,as pessoas cruzam nossos caminhos.
Ao acaso?
Acredito,que nada ao acaso.
E na certeza,podemos ser,seres melhorados.
Conhece o ditado," Fazer o bem sem olhar a quem ..."?
O BEM,sem estabelecer-se diferenças,às pessoas diferentes,porque cada um é o que é,não há registros de iguais.
E,meu amigo,aprendemos com todas as pessoas,e suas ações. Porque somos bem isso,AÇÕES!
Somos e somamos atitudes.E, elas são a forma da alma.
Como se fosse forma de bolo,ao receber a massa.
Antonio Carlos,bonito nome,bonita alma!
Na distância física e geográfica,sou grata a você,que "bate" à minha "porta",todos os dias,fazendo-me um ser melhorado.
Se estivesse em minhas mãos,faria uma história a você. 
Posso apenas fazer parte dela,na torcida por sua felicidade.
Agora,quanto às "invencionices"...essas dou conta ... rsrsrs ...
Estórias, já as faço.
Mira esta aqui!
( rsrs...)
                         ********** ###### *********


Era uma vez,um morenaço,que pilotava uma "nave-esquisita",numa fazenda qualquer,num lugar qualquer,que nem todo mundo conhecia.
E, entre piões,estava ele.
Cada qual com seu suor.
No fim do dia,sonhava com sua princesa.
E,dedilhava,qual cordas de violão,outra "navezinha",seu celular.
E,fugia dos olhos curiosos ...
E "falava" com o mundo todo,porque esse mundo,era só dele.
Ele sabe,que sua princesa chegará,num dia qualquer.
Ele vai abraçar o mundo,com ela.
(Sem cavalos-alados,ou cavalos de reino encantado.)
( Tão pouco,é sapo,que vai ser beijado ...rsrsrs ...)
E, de príncipe,vai ser rei!
Sua princesa,rainha.
E hão de viver,felizes para sempre.
Plim!
(Varinha mágica,apontada.)
Da fada-madrinha?
Naturalmente,os curiosos querem o fim da estória ...
rsrsrs ...
Mas estória tem de ter fim?
Tem começo,meio ... o final deixo por conta da vida ...
E, se houver trapalhadas,volto nas letras,mudo as estradas,mas o REI....ahhhhh ...o rei...este,será sempre feliz.
Mais nada.


Tata Junq

Enviar um comentário