domingo, 8 de março de 2015

Projeto:De conversa em conversa,num botequinho...

_Houve um tempo,longo tempo atrás,que generosamente,lambia-se,parte de envelopes das cartas,para lacrá-las.
_ Que os dependentes químicos,não retrocedam,e caiam de boca na idéia...
_Santa ingenuidade,né?!
_ O mundo está aí ...o das drogas,em qualquer parte,canto,numa facilidade,fora de contrôle.
_ Fora de contrôle, ou a omissão se deve à pactos,entraves,com fabricantes,operantes,passadores ....boca-pequena,para a máfia,capitalista?
Falar de crimes,ou atentados sociais,é vago e torpe.
É fulano que manda de dentro  um presídio,é o pequeno avião,é o comando,os mandos,os manos .....
_ Enfim,lamber cola de cartas é café pequetito,frente às grandes máquinas produtivas de "café".
_Pois é!
__Legalizaram a maconha?Pra efeitos medicinais,em casos mais ou menos raros ...
_ Num sei!
_ Porra meu,fala alguma coisa,fica aí nos poisés ...
_Pois é!
_ Tá me gozando?
_Pois é!
_ Qual é a tua?
_ Crack!
_Cara,você deve estar de brincadeira comigo!
E,ele levantou da cadeira do bar,meio que incrédulo,com uma pedra.
UMA PEDRA NO SAPATO!
Ou talvez na garganta...
Incomodo!
Moral da estória:
Saber de fatos,é importante,desde que gerem atos.
_Já calculou,que naquela mesa dividindo papo,poderia ter um filho seu?!
É pra pensar no peso.
Poderia ser o falante,senhor de informações,crítico o bastante?
Poderia ser o usuário...
_E aí?
_To fora deste entrave!

Tata Junq


Enviar um comentário