sábado, 14 de março de 2015

Complexos pensamentos.


( Imagem do Google.)




O meu infinito 
dorme,
cego,
mudo,
surdo.
Uma Galáxia,
inexplorável,
de 
segredos,
medos,
incertezas,
dores.
E
perco-me.

Orbito...
Orbito,
orbito,
sem alcance.

Tata Junq
Enviar um comentário