sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Se ...



                                 ( Imagem retirada do Google.)


Se

Se desvio o olhar,
tropeço.
Se tropeço,
caio,
na
rede
de
seu
amor.
Como será,
sendo sereia,
muda em canção?!
Triste tristeza,
em
não sorrir.
Cisma em cismar,
que
estarei presa,
neste porão,
de seu amplo barco.
E em prantos,
crio águas em agonias,
procurando sobreviver.
Por que resistir?
Se sei,sendo morta,
aos poucos

bocados
de amor,
morrerei?!

Tata Junq
Enviar um comentário