sábado, 4 de outubro de 2014

Poetando: Eu creio,tu crês?









Eu creio,
tu crês?
Amar em paz ...
Que possível,seja.
Que sejas,possível,amor!
Que seja eu e você,
no
dorso da vida,
razão,
cavalgada.
Longa estrada,
até
o
fim,
sem
f
i
m
 ( Sem ponto,final)

Tata Junq

Enviar um comentário