segunda-feira, 1 de setembro de 2014

A voz-muda,faz-se música aos ouvidos de quem pode senti-la ...


E,colocou nas cordas a alma,tão menina.
E sentiu cada nota,como fosse a última ...lembrando de seus antepassados,perdidos,numa guerra fria,inútil.
Ecoa um lamento triste,porém precioso e belo.
Eu a busquei,num espaço tão seu,tão distante,e pude ter a certeza,que a ARTE é veículo de sonhos, de lamentos,de amor.
Fisgou-me pela alma viajante,num tempo e lugar,que somente almas sensíveis,encontram-se,as dos poetas e,de quem por hora,consegue harmonizar-se também.
Hora marcada,lugar marcado,para quem é capaz,"de ouvir estrelas"!!!!
Tata Junq
Enviar um comentário