sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Crônica: A "Morrida-Matada"!!!! ( Neologismo.)



Ela engasga,com o pão seco.
E, come farinha pelos olhos,na raiva.
Encara aquele homem, na cama,com outro.
Ultraje.
Por que não, uma mulher-concorrente?
Tinha de ser aquele lambisgóia, do Dalto?!
Bem que lhe avisaram...
Aquele vagabundo,sassaricava em gozos,enquanto ela trabalhava,ralava.
Vai à cozinha,pega a faca.
E pensa rápido ... cortar o bilao do Dalto,é prêmio.
( Cirurgia plástica,reparadora.)
Mas do Durval ...?
Adentra ao quarto, minúsculo,que cheira a sexo, e sangue nos zóios,parte pra cima.
Mas esqueceu-se que Dalto era ela,que era ele,e forte.
Foi covardemente aniquilada.
Por eles,por elas?
Quem, a fêmea da relação? Quem o macho?
Animais!
Abateram-na ... e comeram sua vida.
Foi assim ...
Tata Junq
Enviar um comentário